Mercado fechará em 49 mins
  • BOVESPA

    125.816,90
    +764,12 (+0,61%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.950,33
    +681,88 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.796,70
    -5,10 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    39.886,28
    +5.564,19 (+16,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    952,11
    +36,62 (+4,00%)
     
  • S&P500

    4.418,66
    +6,87 (+0,16%)
     
  • DOW JONES

    35.117,68
    +56,13 (+0,16%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.833,29
    +285,29 (+1,04%)
     
  • NASDAQ

    15.120,00
    +22,00 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1135
    -0,0081 (-0,13%)
     

Goldman e magnata da Rússia apostam em tecnologia educacional

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Goldman Sachs e dois fundos da Rússia estão investindo em uma plataforma de treinamento online para aproveitar a expansão do mercado de tecnologia educacional na esteira da pandemia de Covid-19.

Goldman, Baring Vostok e Winter Capital compraram uma participação de US$ 50 milhões na GetCourse, que ajuda escolas, instrutores e outros profissionais na criação e comercialização de conteúdo, disseram em comunicado na quinta-feira. Vladimir Potanin, o homem mais rico da Rússia, é o maior investidor da Winter Capital.

Magnatas russos, líderes de tecnologia e empresas de capital internacional estão investindo em tecnologia educacional na Rússia, que deve superar o crescimento global do setor em meio à retomada do mercado doméstico.

Outras “startups edtech” apoiadas pela Winter Capital e Alexey Mordashov, a terceira pessoa mais rica da Rússia, dizem que em breve estarão prontas para abrir o capital depois que o mercado dobrou de tamanho no ano passado. Gigantes da tecnologia como Yandex e Mail.Ru Group também estão investindo no setor.

“A pandemia aumentou o interesse em educação online adicional”, disse Marianna Snigireva, diretora-presidente da Netology Group, empresa que conta com Mordashov entre os investidores e que oferece cursos para mais de 7 milhões de alunos. “Vemos muitos exemplos em que um bartender quer se tornar um web designer.”

A edtech russa tem como foco a educação continuada. Um cliente típico tem entre 25 e 35 anos e busca estudar programação, análise, marketing ou design, de acordo com Snigireva.

O setor de conteúdo em russo responde por uma pequena parte do mercado global de edtech, que movimenta US$ 227 bilhões e registrou forte expansão no ano passado, quando as restrições de mobilidade da pandemia estimularam o aprendizado online. A Winter Capital estima que o mercado de edtech russo tenha mais que dobrado no ano passado, para algo entre US$ 1,5 bilhão e US$ 2 bilhões.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos