Mercado abrirá em 1 h 2 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,46
    +1,01 (+1,14%)
     
  • OURO

    1.715,60
    -5,20 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    19.995,65
    -219,40 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,82
    -8,30 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    7.003,43
    +6,16 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.503,50
    -38,25 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0966
    -0,0169 (-0,33%)
     

Goldman alerta que inflação no Reino Unido pode chegar a 20% com recessão próxima

Distrito financeiro de Canary Wharf, Londres

LONDRES/HONG KONG (Reuters) - A inflação no Reino Unido pode ultrapassar 20% no início do próximo ano se os preços do gás não caírem, alertaram economistas do banco de investimento norte-americano Goldman Sachs, acrescentando que uma recessão está a caminho.

Na semana passada, o regulador de energia do Reino Unido disse que as contas do setor saltarão 80%, para uma média de 3.549 libras (4.188 dólares) por ano a partir de outubro, afetando milhões de famílias e deixando as empresas em risco, a menos que o governo intervenha.

"Em um cenário em que os preços do gás permaneçam elevados nos níveis atuais, esperamos que o teto de custos aumente mais de 80% em janeiro (contra 19% assumidos em nosso cenário básico)", disseram economistas do Goldman em nota.

O Goldman disse que espera o início de uma recessão no quarto trimestre, com a economia devendo contrair 0,6% em 2023 como um todo, uma previsão mais sombria do que a de pesquisa da Reuters de um crescimento de 0,2%, porém mais otimista do que a queda de 1,5% prevista mais cedo neste mês pelo Banco da Inglaterra.

O banco central britânico parece pronto para aumentar a taxa de juros em 50 pontos-base, para 2,25%, no próximo mês, disse o Goldman, acrescentando que vê riscos de alta em suas previsões de aumentos adicionais de 25 pontos nas próximas reuniões de política monetária.

(Reportagem de Andy Bruce, Alun John e Tom Westbrook)