Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.131,73 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,63 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    36.787,12
    -1.051,52 (-2,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,26 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +77,00 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,08 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Gol vê alta de 33% na demanda doméstica em dezembro ante novembro, mas queda de 28,5% na base anual

Paula Arend Laier
·1 minuto de leitura
Gol vê alta de 33% na demanda doméstica em dezembro ante novembro

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Gol registrou crescimento de 33% na demanda doméstica em dezembro, quando a oferta aumentou 38%, ambos em relação a novembro, de acordo com dados prévios de tráfego divulgados pela companhia aérea nesta quarta-feira.

Na comparação ano a ano, porém, houve declínio de 28,5% na demanda e queda de 26,7% na oferta, com a taxa de ocupação ficando em 81%, de 83% um ano antes. A Gol disse que não realizou voos internacionais no último mês de 2020.

Em todo o ano passado, a demanda por voos no país recuou 48,3% na comparação com 2019, enquanto a oferta retraiu 46,8%, fazendo com que a taxa de ocupação ficasse em 80,6% de 82,9% nos 12 meses anteriores.

Quanto aos voos internacionais, a demanda despencou 76,3% e a oferta diminuiu em 75% em 2020 ante 2019, fazendo com que a taxa de ocupação ficasse em 72,3%, de 76,3%.