Mercado abrirá em 2 h 39 min

Gol e Smiles convocam assembleia para discutir reorganização societária

Raquel Brandão

A reorganização compreende três passos, que serão implementados de forma concomitante e interdependente A companhia aérea Gol convocou nesta terça-feira assembleia geral para deliberar sobre a reorganização societária envolvendo a transferência das ações que a empresa detinha da Smiles para sua subsidiária Gol Linhas Aéreas (GLA). Também foi convocada assembleia geral da companhia de fidelidade, ambas para 5 de março.

Divulgação

A reorganização compreende três passos, que serão implementados de forma concomitante e interdependente. Segundo a empresa, as ações da Smiles serão incorporadas pela GLA, com a emissão aos acionistas da Smiles de ações ordinárias e preferenciais resgatáveis de classe B e C da GLA. A Gol irá incorporar as ações da GLA, por seu valor econômico, emitindo aos acionistas da GLA ações ordinárias e preferenciais resgatáveis de classe B e C. Então, será feito o resgate de ações preferenciais resgatáveis da GLA e da Gol, com pagamento em dinheiro referente ao resgate das ações preferenciais resgatáveis da Gol aos atuais acionistas da Smiles.

Os acionistas da Smiles poderão optar por uma relação de troca alternativa, em que cada ação da Smiles dará direito a duas ações ordinárias e uma ação preferencial resgatável classe C da GLA. Caso o acionista não faça essa escolha, a migração será por relação de troca de base, em que cada papel da Smiles dará direito a três ações ordinárias e uma ação preferencial resgatável classe B da GLA.

A reorganização visa migrar a base de acionistas da Smiles para a Gol, explica a companhia na proposta. Para cada ação ordinária da Smiles, o acionista receberá uma parcela de R$ 16,27, referente ao resgate das ações preferenciais resgatáveis classe B da Gol, e uma parcela de R$ 24,53, referente ao resgate das ações preferenciais resgatáveis classe C da Gol. Na determinação da relação de troca proposta, a Gol e a GLA levaram em consideração o valor de R$ 39,25 por ação da Gol e um valor de R$ 41,34 por ação da Smiles.

No total, a reorganização deve ter custo de R$ 28,7 milhões, sendo R$ 22,6 milhões da Gol e da GLA e os R$ 6,1 milhões restantes da Smiles.

A Gol argumenta que a reorganização é necessária por causa do aumento da concorrência no mercado de programas de fidelidade. “A existência de governança e bases de acionistas distintas se revelaram obstáculos para a capacidade do grupo de realizar os investimentos necessários e a coordenação para desenvolver oferta de produtos e serviços mais competitiva”, diz a empresa.