Mercado abrirá em 6 h 29 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,40
    +0,32 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.777,30
    -6,10 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    32.861,64
    -1.322,96 (-3,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    791,18
    -19,01 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.877,44
    +60,37 (+0,21%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.300,75
    +37,75 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9297
    +0,0012 (+0,02%)
     

God of War: Ragnarok é adiado para 2022, mas terá versão PS4

·3 minuto de leitura

A Sony confirmou nesta quarta-feira (2) uma informação que muitos já esperavam — God of War: Ragnarok deve chegar apenas em 2022. O adiamento foi revelado pelo diretor dos estúdios de desenvolvimento da Sony, Hermen Hulst, mas também acompanhou uma notícia que deve ser considerada positiva pelos jogadores: o game também será lançado para o PS4.

Em entrevista publicada no blog oficial de PlayStation, o executivo confirmou que Gran Turismo 7 deve seguir esse formato, com versões para as duas gerações. Tais decisões, na verdade, são parte de um movimento de compromisso da empresa com os 110 milhões de donos do PlayStation 4 ao redor do mundo — mas também um passo atrás de declarações anteriores, nas quais a empresa falava acreditar em transições de geração e dava a entender que os lançamentos para o vídeo game antecessor seriam raros.

God of War: Ragnarok, especificamente, tem um foco altamente narrativo e, com isso, depende de captura de movimentos e atuação de atores que foram complicadas com a pandemia do novo coronavírus. Por isso, entre outros fatores, veio a decisão de adiar o game para o ano que vem, enquanto Horizon Forbidden West, outro título com destaque à trama, deve chegar às lojas no final deste ano.

Essa data, ainda assim, não está firmada em pedra e o diretor de estúdios deixa claro que o foco da Sony está na qualidade dos jogos. Por isso, e também de forma a não sobrecarregar os times de produção, adiamentos podem ser necessários, principalmente para garantir a chegada de títulos bem acabados às prateleiras.

De acordo com Hulst, a Sony tem mais de 25 títulos em desenvolvimento para os próximos anos, e metade deles deve iniciar novas franquias para a empresa. Os consoles-alvo de cada um não foram revelados, já que nem mesmo os games são conhecidos do público, e só serão anunciados ao longo dos meses e anos que estão pela frente. Mas ele já deixa uma dica: a Bend, de Days Gone, está trabalhando em um novo game de mundo aberto que deve evoluir o que vimos na aventura apocalíptica, que chegou recentemente também aos PCs.

<em>Lançamento de God of War: Ragnarok no PS4 seria mostra de compromisso da Sony com a geração passada; Gran Turismo 7 e Horizon Forbidden West também devem chegar à geração anterior (Imagem: Divulgação/Sony)</em>
Lançamento de God of War: Ragnarok no PS4 seria mostra de compromisso da Sony com a geração passada; Gran Turismo 7 e Horizon Forbidden West também devem chegar à geração anterior (Imagem: Divulgação/Sony)

O executivo também citou o apoio contínuo dos estúdios japoneses de jogos como parte desse compromisso da Sony para os próximos anos. Segundo ele, não apenas títulos de qualidade estão vindo pelas mãos das produtoras do outro lado do mundo, como a influência delas no desenvolvimento ocidental de jogos também é amplamente presente, com nomes como Polyphony Digital, de Gran Turismo, e Team Asobi, de Astro’s Playroom, como dois exemplos.

Hulst também falou um pouco sobre a empreitada da Sony nos PCs, afirmando que o sucesso de Horizon Zero Dawn na plataforma mostrou que há demanda dos jogadores desta plataforma. O executivo reafirmou a existência de exclusivos como parte integrante da estratégia da Sony, mas deixou o campo aberto para que, alguns anos depois de chegarem aos consoles PlayStation, os títulos também possam alcançar novas audiências nos computadores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos