Mercado fechado

GNOME 41 chega com recursos multitarefas, economia de energia e mais novidades

·3 minuto de leitura

O projeto GNOME lançou a nova versão do seu ambiente de desktop de código aberto. O GNOME 41 traz uma variedade de novos recursos, mudanças na interface do usuário e melhorias de desempenho.

As mudanças de design do software deixaram a navegação mais atrativa e facilitam a descoberta de aplicativos. A loja do GNOME conta com novas categorias de programas foram criadas justamente para abarcar as imagens promocionais e capturas de tela maiores, o que permite exibir melhor a funcionalidade de cada um. Além disso, o sistema apresenta blocos de informações reformulados para trazer ainda mais detalhamento sobre os apps, como o tamanho do download, classificação de segurança e outras minúcias.

Encontrar programas está mais fácil no GNOME 41 (Imagem: Reprodução/GNOME)
Encontrar programas está mais fácil no GNOME 41 (Imagem: Reprodução/GNOME)

Para deixar o sistema alinhado às recentes tendências das redes móveis, a tela de gerenciamento de redes contam com novas opções: 2G, 3G, 4G e GSM/LTE móveis, o que deve permitir o roaming de dados e conexão móvel. É claro que isso só será aproveitado por quem tiver um modem compatível, mas abre novas possibilidades aos usuários e desenvolvedores.

Em julho, o Canaltech havia dado uma amostra do que esperar no aspecto visual do GNOME 41. O tema padrão Adwaita passou por uma reformulação visual para trazer uma aparência mais limpa para o sistema, com uma versão "sem bordas" e outros pequenos ajustes.

Multitarefa e multitelas

Com a tendência recente pela execução simultânea de diversas atividades, o GNOME não poderia ficar de fora. Foram incluídas novas configurações de multirarefa para ajustar o espaço de trabalho e recursos de gerenciamento de janelas, como ativação de cantos e bordas e escolha de um número dinâmico ou fixo de espaços de trabalho.

Agora, é possível trabalhar com vários desktops em uma só tela ou em múltiplas (Imagem: Reprodução/GNOME)
Agora, é possível trabalhar com vários desktops em uma só tela ou em múltiplas (Imagem: Reprodução/GNOME)

Os múltiplos monitores também foram lembrados e agora podem ser usados com eficácia: é possível a exibição de áreas de trabalho em todos os monitores ou reunir em apenas um. O atalho Super+Tab agora pode ser configurado para ter seu comportamento ajustado de acordo com as necessidades do usuário.

O GNOME 41 inclui suporte ao novo cliente de desktop remoto chamado Connections. Projetada para substituir uma funcionalidade semelhante incluída anteriormente no aplicativo Boxes, a ferramenta aparenta ser mais fácil de usar e simples de configurar, com suporte a conexões VNC e RDP.

Economia de energia e novos utilitários

Entre os recursos mais úteis do sistema, os modos de energia são destaque. Eles agora podem ser alterados no menu Status do Sistema e possuem um mecanismo de ativação automática quando o nível da bateria está baixo. Você pode escolher entre três modos básicos: performance (alto consumo), equilibrado (médio uso de energia) ou economia de energia (reduz o desempenho para prolongar a bateria).

Há várias opções para gerir a vida da bateria (Imagem: Reprodução/GNOME)
Há várias opções para gerir a vida da bateria (Imagem: Reprodução/GNOME)

O aplicativo de música agora tem uma interface reformulada e uma barra de reprodução aprimorada, com capas de álbum arredondadas, o que dá um toque mais moderno ao reprodutor. Já o utilitário de compressão de arquivos do Nautilus adicionou suporte à criação de arquivos ZIP criptografados para oferecer mais segurança a documentos sensíveis.

Ainda na onda dos utilitários, o calendário agora permite a importação de eventos diretamente de arquivos ICS (iCalendar). E, por fim, o modo escuro foi aprimorado para navegação na web. Confira a galeria com mais algumas imagens:

O código-fonte da versão mais recente já está disponível para download no site do GNOME. Apesar disso, como de costume, a maioria dos usuários do Linux deve aguardar a distribuição empacotada pelos mantenedores do projeto, o que deve ocorrer com mais rapidez no Arch e levar um pouco mais de tempo no Ubuntu — mas certamente virá para a grande maioria das distros.

O GNOME 41 é o segundo lançamento a usar o novo esquema de numeração de versão, substituta da antiga abordagem de liberação de ponto ímpar/par. O próximo lançamento, a versão 42, está planejada para março de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos