Mercado fechado

CORREÇÃO (OFICIAL) - GNA recebe no porto de Açu unidade para regaseificar GNL do complexo termelétrico

(Corrige unidade da capacidade da UTE GNA II, no 2º parágrafo, conforme retificação feita pela empresa)

SÃO PAULO (Reuters) - A GNA, joint venture entre a Prumo Logística, a BP e a Siemens, realizou nesta sexta-feira a atração da FSRU BW Magna, unidade que será responsável por regaseificar o gás natural liquefeito (GNL) que vai abastecer as térmicas da companhia no Porto do Açu, disse a empresa em nota.

A embarcação tem capacidade de regaseificar 21 milhões de m³ de gás natural por dia e foi construída para atender exclusivamente às usinas UTE GNA I (1.338 MW) e UTE GNA II (1.672 MW), além de futuras expansões.

As usinas, juntamente com o terminal de GNL, compõem o maior Complexo Termelétrico a Gás Natural da América Latina, com 3 GW de capacidade instalada. As instalações demandaram mais de 8,5 bilhões de reais de investimentos.

A operação de manobra, que envolveu práticos e rebocadores, durou aproximadamente três horas e contou com a participação das equipes da GNA, BW, Acciona e KN.

Agora, a BW MAGNA vai passar pela fase de interligação dos sistemas entre a embarcação e a térmica e depois para a fase de teste a frio.

"A chegada da FSRU BW Magna é um dos grandes marcos do projeto da GNA. Quando em operação, nosso parque termelétrico será capaz de produzir energia equivalente a 17% da geração térmica a gás natural do Brasil, contribuindo para a segurança do Sistema Integrado Nacional", disse o diretor-presidente da GNA, Bernardo Perseke, em nota.