Mercado fechará em 1 h 1 min
  • BOVESPA

    108.331,69
    +2.035,51 (+1,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.820,40
    -69,26 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,95
    +0,19 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.808,30
    +12,00 (+0,67%)
     
  • BTC-USD

    63.147,60
    +2.913,51 (+4,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.509,46
    +1.266,78 (+522,00%)
     
  • S&P500

    4.567,90
    +23,00 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.756,39
    +79,37 (+0,22%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.494,25
    +153,25 (+1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4435
    -0,1373 (-2,09%)
     

GM sonha alto e planeja tomar lugar da Tesla no mercado de carros elétricos

·2 minuto de leitura

A General Motors revelou nesta quarta-feira (06) planos ambiciosos que pretende cumprir até 2030. Entre eles, o que mais chamou a atenção durante a apresentação de Mary Barra, CEO da GM, aos investidores foi em relação ao segmento de carros elétricos. De acordo com a executiva, a montadora pretende aumentar a gama de opções desses veículos e, eventualmente, dentro de um médio prazo, ocupar o topo de vendas no setor, que hoje está nas mãos da Tesla, empresa do bilionário Elon Musk. O segredo? Um portfólio forte e com carros elétricos mais acessíveis.

“Quando você olha para o portfólio forte, o fato de que teremos EVs acessíveis. Também estamos trabalhando no ecossistema que as pessoas precisam, pois, para muitas delas, será seu único veículo. Elas precisam ter uma infraestrutura de carregamento confiável e confiável. É por isso que acreditamos que vamos atrair esses clientes”, comentou.

A CEO da GM, ao lado do presidente da companhia, Mark Reuss, reforçaram que o compromisso é o de adotar o caminho da eletrificação total em breve. A ideia é começar de forma gradual e, até 2030, ter mais de 50% das fábricas na América do Norte e na China dedicadas exclusivamente à produção de veículos elétricos. A frota 100% elétrica, no entanto, só seria possível a partir de 2035.

Receita da combustão será aplicada na eletrificação

Imagem: Divulgação/General Motors
Imagem: Divulgação/General Motors

Enquanto coloca em prática o avanço gradual da eletrificação da frota, a GM não pretende fechar os olhos para o mercado de veículos a combustão. Mesmo estando perto de dar adeus definitivamente ao Camaro, superesportivo que conquistou gerações, a empresa sabe que depende dos novos lançamentos a combustão para manter o lucro e, assim, investir cada vez mais nos elétricos.

“A visão da GM de um mundo com zero acidente, zero emissão e zero congestionamento nos colocou à frente de grande parte da concorrência na corrida pela eletrificação, em serviços habilitados por software e em autonomia de baterias. Nossos primeiros investimentos nessas tendências transformaram a GM de montadora de veículos para uma empresa de plataformas de inovação, tendo os clientes no centro de tudo o que fazemos. A GM usará suas plataformas de hardware e software para inovar e melhorar a experiência diária do usuário, incluindo todos na jornada para um futuro totalmente elétrico”, concluiu a CEO.

A ideia da General Motors é alcançar até US$ 280 bilhões em receitas anuais até 2030, mais do que o dobro dos US$ 122,5 bilhões divulgados no balanço de 2020. Parte dessa receita, aliás, já tem destino certo: a eletrificação. A montadora anunciou recentemente que pretende investir US$ 35 bilhões no segmento até 2025.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos