Mercado fechado

GM investe US$ 300 milhões em startup chinesa de carros elétricos e autônomos

·2 minuto de leitura

A General Motors tem planos ambiciosos para fortalecer sua presença nos segmentos de carros elétricos e de autônomos. Tanto é que, em junho, a montadora estadunidense anunciou planos de ampliar seus investimentos no setor para US$ 35 bilhões até 2025, um aumento de 75% em relação ao compromisso inicial anunciado antes da pandemia. E, como parte desse projeto, ela anunciou nesta quinta-feira (23) a injeção de US$ 300 milhões na startup chinesa Momenta.

Este é o segundo grande investimento recente captado pela Momenta, que também fechou um financiamento de quase US$ 500 milhões com a Toyota, Mercedes-Benz AG, Bosch e SAIC. A startup tem cooperado com montadoras para reunir dados em tempo real de ambientes diferentes para alimentar as tecnologias de direção autônoma.

“Os clientes na China estão adotando a eletrificação e a tecnologia avançada de autodireção mais rapidamente do que em qualquer outro lugar do mundo, e o acordo entre a GM e a Momenta acelerará nossa implantação de soluções de próxima geração feitas sob medida para nossos consumidores na China”, disse Julian Blissett , vice-presidente executivo da General Motors e presidente da GM China, ao justificar o investimento.

Com essa e outras parcerias, a ideia da dona da Chevrolet é se inserir como um player forte no mercado de veículos elétricos e autônomos na China e no mundo. Inclusive, no país asiático, o carro elétrico mais popular é o Wuling Mini EV, um carro urbano de pequeno porte fabricado pela joint venture formada entre GM, SAIC e Wuling Motors.

<em>Wuling Hong Guang Mini EV (Imagem: Divulgação/Wuling)</em>
Wuling Hong Guang Mini EV (Imagem: Divulgação/Wuling)

Além disso, a empresa norte-americana também está expandindo suas instalações de design e engenharia para aumentar sua capacidade de fornecer atualizações de software over-the-air e se preparando para lançar a plataforma de bateria global Ultium na China.

A GM ainda não revelou detalhes sobre como nem quando as tecnologias em parceria com a Momenta serão usadas em seus veículos. A startup chinesa adotou um caminho escalonável em direção à tecnologia de veículos autônomos, combinando uma abordagem baseada em dados para iterar algoritmos rapidamente. Ao contrário de muitas startups, ela tem uma estratégia de "duas frentes", que se concentra em soluções prontas para a produção em massa, bem como em autonomia total.

A Momenta estabeleceu uma meta de salvar vidas, economizar 100% do tempo de direção e dobrar a eficiência de logística e mobilidade nos próximos dez anos. "Junto com a GM, vamos investir em tecnologias de veículos autônomos para aumentar a segurança, conveniência e eficiência ao dirigir", disse Cao Xudong, CEO da Momenta.

Embora a GM não tenha se pronunciado sobre quando os motoristas veriam a tecnologia Momenta em seus veículos chineses, um porta-voz da montadora confirmou que a parceria entre as duas empresas não se estenderia aos veículos GM fabricados e vendidos nos EUA.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos