Mercado fechado

GM busca incentivos em São Paulo para se manter no país; entenda

Presidente da GM se reuniu com o governo de São Paulo para buscar incentivos fiscais para se manter no Brasil (Roberto Sungi / Futura Press)

Depois de ameaçar sair do país, a General Motors Mercosul busca incentivos para se manter no país. Uma reportagem publicada pelo Valor Econômico nesta semana indica que o presidente da montadora, Carlos Zarlenga, procurou o governo de São Paulo em busca da redução de impostos. Ele deve se reunir também com sindicalistas e prefeitos de São Caetano do Sul e São José dos Campos, onde se concentram algumas das maiores fábricas do Brasil.

De acordo com o secretário de Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, a proposta de redução no ICMS está em estudo. Estamos trabalhando para mostrar a todos que é vantagem manter a companhia operando no Estado”, declarou. Meirelles prometeu apoiar a empresa ”mesmo que seja necessário ajustar um pouco as margens”. “Isso é melhor do que a empresa fechar. Todos já estão conscientes disso; a nossa participação, e a do governador, é fundamental”, informou.

Prefeituras

As prefeituras das duas cidades já informaram que têm interesse em negociar com a montadora para garantir a sua permanência. O prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Júnior, informa que tem feito o que pode para manter a GM, e se diz preocupado em perder “um contribuinte do tamanho da GM”.

Meirelles ainda não detalhou quais serão as medidas tomadas, mas afirmou que os detalhes estão sendo definidos. “A questão fiscal tem certa relevância, mas é menor. A parte mais relevante é com revendedores, concessionários e sindicatos”, declarou.