Mercado fechado

Globo mostra disputa de sambas-enredo do carnaval do Rio, e Teresa Cristina adianta: 'Alguns despertam paixão à primeira vista'

·4 min de leitura

Voltar a ouvir o tão famoso “dez, nota dez!” no vozeirão de Jorge Perlingeiro, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), ainda vai demorar um pouco. Mas a cantora Teresa Cristina, o carnavalesco Milton Cunha e o narrador Luis Roberto já tiveram uma prévia do que as agremiações do Grupo Especial do Carnaval carioca estão preparando para 2022. O trio está à frente do programa “Seleção do samba”, que vai mostrar a escolha dos sambas-enredo que embalarão os desfiles da Marquês de Sapucaí no ano que vem.

— Tem muito samba bom. O da Viradouro é diferente, me enfeitiçou, estou com ele na cabeça toda hora! O da Beija-flor é forte e importante. Tem alguns que despertam paixão à primeira vista! Tuiuti, Mocidade... O público vai gostar bastante do resultado — aposta Teresa Cristina, que será uma das comentaristas da atração, exibida depois do "Altas Horas'', a partir de hoje.

Leia também:

Serão cinco sábados no total, sendo que, na última semana todas as escolas reapresentam os 12 sambas escoolhidos. Em cada um dos outros quatro sábados, três escolas apresentam seus trios de sambas finalistas. A decisão é feita por jurados selecionados pelas próprias agremiações.

Mostrar a cara de quem está por trás dessas composições que, muitas vezes, se tornam hinos, é um dos maiores méritos do programa, segundo Milton.

— É uma oportunidade única de o povo poder ver o rosto dos compositores e dizer: olha, tem mulher compositora, tem velho, tem novo... É também uma forma de homenagear os poetas dos sambas-enredo — reforça ele, que acompanhará Teresa Cristina nos comentários.

Leia também:

Para a Liesa, essa é uma chance de levar para um público amplo uma realidade antes restrita a poucos.

— Essa iniciativa nos traz uma possibilidade de divulgação em âmbito nacional sobre um produto que era feito nas quadras das escolas e fechado no ambiente do Carnaval — valoriza Jorge Perlingeiro.

Confira:

Diretor de marketing da Liga, Gabriel David destaca a relevância de atrair o público para a folia nesse período pré-momesco, principalmente após um ano em que a festa na Avenida não aconteceu devido à pandemia de Covid-19:

— Há uma importância incalculável ao trazer as pessoas para perto da preparação para a festa do próximo ano.

Leia também:

Os bastidores da festa, inclusive, são primordiais para que as pessoas em geral possam entender o carnaval na sua totalidade, pontua o apresentador Luis Roberto:

— Para quem é do ramo é fácil entender o processo. Mas o Carnaval em si, o enredo, é todo baseado na letra do samba — aponta.

— O samba é a vida da escola. Todo o resto vem agregado a ele: a bateria toca o samba, a baiana roda porque toca o samba, o enredo existe para criar um samba — explica Milton Cunha.

Confira:

Uma das diferenças deste ano, destacada por Teresa Cristina, é que todos os finalistas serão apresentados pelo mesmo intérprete:

— Todos são cantados pela voz da escola e isso faz muita diferença. Antes, os compositores que tinham mais dinheiro contratavam um puxador incrível e isso podia influenciar na escolha. Achei justo ser o mesmo cantor, foi uma modificação por conta da pandemia, mas espero que continue.

Leia também:

As gravações foram feitas na Cidade do samba, seguindo os protocolos de segurança exigidos por conta da pandemia: todos testados e com limitação de integrantes. Luis Roberto diz que os bastidores foram cansativos, mas a emoção de voltar ao contato com o mundo do Carnaval fez o esforço valer a pena.

— Saí de lá supercansado, com as panturrilhas doendo, mas de alma lavada, sem dúvidas. Esse momento é único na televisão. As pessoas podem esperar emoção dos compositores, uma disputa boa entre os finalistas e um programa bonito de ser visto. Não tem samba ruim! — garante.

Leia também:

Ao final de cada programa, o público também poderá conferir os três sambas vencedores nas plataformas digitais Spotify, Deezer, Amazon Music, Apple Music, Tidal, Resso e Youtubee Music.

— Com a tecnologia, vamos amplificar a divulgação dos sambas. Estamos felizes em poder entregar este novo produto, que temos certeza de que será um sucesso — conta Helio Mota, vice-presidente da Liesa.

Confira a programação das escolas:

16/10 – Mocidade, São Clemente e Mangueira

23/10 – Imperatriz, Vila Isabel e Salgueiro

30/10 – Grande Rio, Unidos da Tijuca e Portela

06/11 – Paraíso do Tuiuti, Beija-Flor e Viradouro

13/11 – Reapresentação de todos os sambas vencedores

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos