Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.461,62
    +592,98 (+2,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Giro da Saúde: mosquito na vacina; memórias da 1ª infância; cerveja faz bem?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·5 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Se você perdeu o noticiário de saúde e ciência da semana passada, não se preocupe: aqui no Canaltech, nós resumimos as cinco principais notícias do período para você. E entre os destaques, temos a descontinuação do uso de máscaras, questões relacionadas aos efeitos da cerveja para a saúde e até mesmo às memórias de infância.

ABM é contra descontinuar uso de máscaras

Para o presidente da ABM, não é hora de flexibilizar o uso e máscaras (Imagem: bondarillia/Envato)
Para o presidente da ABM, não é hora de flexibilizar o uso e máscaras (Imagem: bondarillia/Envato)

Na segunda passada (11), César Fernandes, presidente da Associação Médica Brasileira (AMB) anunciou que vai contra a deliberação do uso de máscaras no Brasil. Segundo ele, ainda é cedo para deixar de usar o item de proteção contra covid-19 e é necessário ter consciência e analisar caso a caso. O comentário veio em face de muitas cidades flexibilizarem o uso das máscaras em locais abertos e fechados.

Para o médico, não existe problema onde há distância entre as pessoas, levando em conta o alto percentual de brasileiros com vacinação completa. No entanto, em cenários de aglomeração, como estádios de futebol em dia de partida, ainda não é hora de abandonar o item, mesmo que seja um evento ao ar livre. Afinal, as pessoas estão muito próximas umas das outras.

Por que não nos lembramos dos primeiros anos de infância?

O cérebro das crianças precisa fazer "limpezas" para aprender e fluir melhor (Imagem: mstandret/Envato)
O cérebro das crianças precisa fazer "limpezas" para aprender e fluir melhor (Imagem: mstandret/Envato)

Você provavelmente se lembra de flashes dos seus primeiros anos de vida, mas certamente não consegue acessar memórias de quando estava engatinhando, começando a falar ou mesmo de seus primeiros brinquedos. Para os especialistas no assunto, o ser humano só costuma se lembrar do que aconteceu apenas a partir dos três anos. Tudo o que for remetido a antes dessa idade é tratado como "confabulação" — quando supostas memórias vêm à tona, até mesmo com detalhes, de um fato que a pessoa apenas ouviu falar.

Eventos marcantes, como mudanças ou acontecimentos caóticos na família também costumam datar a memória. Mas o que acontece é que nosso cérebro, enquanto cresce e amadurece, passa por um procedimento de "reciclagem", precisando "deletar" memórias para dar lugar ao aprendizado e novas lembranças. Assim o fluxo de dados não interfere nos estímulos obtidos anteriormente, de forma a não interferir sobre eles e não atrapalhar a percepção e a tomada de decisões.

Frasco de vacina da Moderna com mosquito dentro

Lote de vacina da Moderna foi recolhido na Espanha após frasco conter mosquito (Imagem: FabrikaPhoto/Envato)
Lote de vacina da Moderna foi recolhido na Espanha após frasco conter mosquito (Imagem: FabrikaPhoto/Envato)

Um caso inusitado veio à tona pela imprensa na semana passada: um lote inteiro de vacinas da Moderna contra covid-19 precisou ser recolhido, após autoridades de saúde identificarem um corpo estranho dentro de um dos frascos. O que era? Um mosquito! O evento aconteceu em Málaga, na Espanha, onde a Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos de Saúde (Aemps) anunciou o recolhimento do lote, ainda no dia 8 de abril. E foi na última segunda-feira (11) que autoridades da Noruega identificaram que o corpo estranho se tratava mesmo de um mosquitinho.

Sem dar detalhes, a Moderna emitiu o seguinte comunicado: "O lote está sendo recolhido devido a um corpo estranho encontrado em um frasco do lote fabricado na unidade de fabricação contratada da companhia". As doses contidas no tal frasco, no entanto, não foram aplicadas.

Cerveja faz bem para a saúde, se ingerida com moderação

Quem sabe beber cerveja sem exageros pode aproveitar diversos benefícios de seus ingredientes (Imagem: Givaga/Envato)
Quem sabe beber cerveja sem exageros pode aproveitar diversos benefícios de seus ingredientes (Imagem: Givaga/Envato)

Sabemos que beber sem moderação pode causar uma série de prejuízos para a saúde, principalmente do fígado e do sistema cardiovascular. Mas nem só de malefícios vive a cerveja, uma das bebidas alcoólicas mais tradicionalmente apreciadas do mundo: a ciência também reconhece os pontos positivos do "suco de cevada".

Um estudo publicado na revista The American Journal of the Medical Sciences aponta que, sem exagerar na dose, a cerveja contribui para a ingestão diária de nutrientes, uma vez que possui vitaminas do complexo B, fósforo, folato e niacina, além de proteínas significativas e fibras. Isso faz, ainda, com que a bebida seja uma fonte alimentar significativas de silício, um mineral que pode ajudar a prevenir a osteoporose. Aliás, segundo a Associação Europeia para o Estudo da Diabetes, quem bebe cerveja de três a quatro vezes por semana tem menos probabilidade de desenvolver diabetes do que quem não bebe nunca.

E a lista não para por aí: consumida com moderação, a cerveja ainda pode contribuir para evitar doenças cardiovasculares e possui potencial anti-inflamatório advindos do lúpulo.

Exames de sangue e problemas de saúde mental

Biomarcadores do sangue podem indicar problemas de saúde mental (Imagem: grafvision/Envato)
Biomarcadores do sangue podem indicar problemas de saúde mental (Imagem: grafvision/Envato)

Uma descoberta recente, divulgada por pesquisadores australianos da University of Newcastle, mostra que alguns marcadores biológicos encontrados em exames de sangue de rotina podem indicar problemas de saúde mental. De acordo com os cientistas envolvidos na pesquisa, que avaliou dados genéticos, bioquímicos e psiquiátricos de mais de um milhão de pessoas, a novidade pode lançar luz sobre causas de diversos transtornos e distúrbios mentais e seus possíveis tratamentos.

Biomarcadores como colesterol, enzimas do fígado e vitaminas, por exemplo, podem ser diretamente afetados por estilos de vida nocivos, dietas inadequadas e até mesmo medicações em excesso. No entanto, ainda não há estudos sobre biomarcadores associados diretamente à saúde mental. Para fazer a pesquisa, os cientistas australianos examinaram influências genéticas mensuráveis no sangue de voluntários, o que resultou em um enorme volume de dados.

O volume desses dados, então, permitiu a análise de pequenas mudanças na sequência de DNA dos sujeitos (chamadas "variantes") e sua relação com problemas de saúde mental. Essas mesmas variantes foram, então, comparadas com níveis de biomarcadores sanguíneos específicos. Uma variante em um gene, por exemplo, pode aumentar o risco de desenvolver esquizofrenia e, ao mesmo tempo, estar ligada à diminuição nos níveis de uma vitamina em particular no sangue.

Agora, novos estudos precisarão ser conduzidos para que a ciência correlacione exatamente o que liga os achados dos exames de rotina aos problemas de saúde mental, e, caso seja feita essa descoberta, deve-se partir para um próximo passo: a promoção de novos tipos de tratamento.

Mais sobre saúde e ciência

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos