Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.397,66
    +2.410,32 (+5,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Ginecologista cria primeiro preservativo unissex do mundo; veja como funciona

·2 min de leitura

Um ginecologista da Malásia, país asiático, revelou recentemente que inventou um preservativo que pode ser usado tanto no pênis quanto na vagina. O objetivo do projeto é revolucionar a saúde sexual, oferecendo um método contraceptivo mais versátil.

Batizado de Wondaleaf, o preservativo unissex é uma película transparente que pode tanto envolver o pênis, quanto ser colocada dentro da vagina. Esse material também cobre a região púbica para evitar o vazamento de fluidos, que pode resultar em gravidez indesejada ou na infecção por uma doença sexualmente transmissível (DST).

No vídeo abaixo, é possível conferir como o preservativo é usado no órgão genital feminino:

E aqui, como é colocado no pênis:

John Ing Chinh, o inventor do produto, conta que o preservativo é basicamente uma camisinha com uma cobertura adesiva, feita com poliuretano, material que não tem cheiro ou gosto, ideal para quem tem alergia ao látex. A espessura do preservativo é de apenas 0,03 milímetro, para evitar a redução da sensibilidade, e a parte adesiva não é dolorosa de remover da pele, embora possa ser um pouco chato quando aplicada em cima dos pelos pubianos.

Em testes clínicos, homens e mulheres afirmaram que o uso foi tão satisfatório quanto com a camisinha normal, ou ainda melhor, e foram poucos os relatos de danos ou escorregamento. Os estudos mostraram ainda que tanto mulheres quanto os homens disseram preferir usar a Wondaleaf do que o preservativo feminino tradicional.

Inicialmente, o produto será vendido somente na Malásia, uma vez que preservativos precisam passar por testes de qualidade rigorosos em cada país. "Baseado no número de testes clínicos que realizamos, estou bastante otimista que, com o tempo, o preservativo será um acréscimo significativo a muitos métodos contraceptivos usados na prevenção da gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis", diz o médico e inventor da Wondaleaf.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos