Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.941,68
    +51,80 (+0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.463,55
    +320,55 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,07
    +0,98 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.857,30
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    28.878,49
    +400,68 (+1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    625,79
    -3,71 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.158,24
    +100,40 (+2,47%)
     
  • DOW JONES

    33.212,96
    +575,77 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +438,25 (+3,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0751
    -0,0429 (-0,84%)
     

Gigantes tecnológicos dos EUA querem eliminar as senhas

Gigantes da tecnologia dos EUA querem que senhas roubadas, como as exibidas na exposição The Glass Room, em São Francisco, se tornem relíquias do mundo da tecnologia (AFP/JUSTIN SULLIVAN) (JUSTIN SULLIVAN)

Apple, Google e Microsoft disseram nesta quinta-feira (5) que querem se livrar das senhas e substituí-las por uma maneira mais segura de acessar contas ou dispositivos.

Os gigantes da tecnologia nos Estados Unidos anunciaram em conjunto seu apoio a um padrão comum que permitirá que as pessoas façam login desbloqueando seus telefones celulares, por exemplo, com impressão digital ou reconhecimento facial.

"A mudança completa para um mundo sem senhas começará com os consumidores tornando isso uma parte natural de suas vidas", disse Alex Simons, vice-presidente da Microsoft.

"Trabalhar juntos como uma comunidade entre plataformas nos dá a capacidade de finalmente alcançar essa visão e fazer um progresso significativo na eliminação de senhas".

A dependência apenas de senhas é vista como uma grande falha de segurança na Internet, pois as pessoas tendem a mantê-las muito simples ou a usar a mesma repetidamente para facilitar o gerenciamento de várias contas.

A adoção dos padrões criados pela FIDO Alliance e pelo World Wide Web Consortium permitirá que sites e fabricantes de dispositivos adicionem opções seguras e sem senha a seus produtos, disseram os grupos em comunicado.

Usar chaves seguras em vez de senhas evitaria golpes de phishing que induzem as pessoas a revelar suas credenciais de login e hackers que roubam esses dados.

"Hoje é um marco importante na jornada de segurança para incentivar as melhores práticas de segurança integradas e nos ajudar a ir além das senhas", disse Jen Easterly, diretora da Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura dos EUA.

A capacidade de login sem senha será incorporada ao software Android e Chrome no próximo ano, disse o diretor de produtos do Google e presidente da FIDO Alliance, Sampath Srinivas.

A Apple e a Microsoft anunciaram planos para fazer o mesmo com seus softwares.

"Isso simplificará o login em dispositivos, sites e aplicativos, independentemente da plataforma - sem a necessidade de uma única senha", escreveu Srinivas em um post no blog.

"Quando você faz login em um site ou aplicativo em seu telefone, ele apenas desbloqueia seu telefone."

Os telefones celulares armazenarão uma credencial FIDO como uma "chave de acesso" a ser usada para desbloquear contas online, explicou Srinivas.

"Para acessar uma página da web em seu computador, você só precisa ter seu telefone por perto e simplesmente será solicitado a desbloqueá-lo antes de poder acessá-lo", disse Srinivas.

A eliminação de senhas é vista como mais segura do que a autenticação de dois fatores, um processo que envolve o envio de senhas de uso único por mensagem de texto ou e-mail como confirmação secundária ao fazer login em sites ou serviços.

gc/dw/dem7gm/jc/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos