Mercado abrirá em 4 h 4 min
  • BOVESPA

    108.376,35
    -737,80 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.006,11
    +197,55 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,31
    -0,19 (-0,24%)
     
  • OURO

    1.626,90
    -9,30 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    18.749,26
    -1.417,33 (-7,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    428,94
    -30,20 (-6,58%)
     
  • S&P500

    3.647,29
    -7,75 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    29.134,99
    -125,82 (-0,43%)
     
  • FTSE

    6.878,10
    -106,49 (-1,52%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.198,00
    -135,75 (-1,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1186
    -0,0413 (-0,80%)
     

Gigante holandesa compra iFood em negócio de até R$ 9,4 bilhões

A empresa realiza cerca de 70 milhões de pedidos por mês (Getty Image)
A empresa realiza cerca de 70 milhões de pedidos por mês (Getty Image)
  • Com o acordo, empresa passa a controlar totalmente o iFood

  • Prosus acredita que a marca foi responsável por moldar o setor de entregas no Brasil

  • Coompanhia investiu pela primeira vez no iFood por meio da Movile em 2013

Um terços restante das ações do iFood foi adquirido pela empresa holandesa Prosus, controladora da Movile. Com a compra, a companhia passa a controlar totalmente a marca.

O acordo firmado entre as companhias prevê o pagamento de 1,5 bilhão e euros em dinheiro, junto com um valor adicional de até 300 milhões de euros, o correspondente a R$ 9,4 bilhões, sendo R$ 7,8 bilhões pela participação da Just Eat no iFood. Ainda há um potencial adicional de R$ 1,6 bilhão.

“Investimos pela primeira vez no iFood há quase uma década e, durante esse período, Fabricio [Bloisi, fundador do iFood] e equipe construíram um negócio de entrega de alimentos de classe mundial”, afirmou Bob van Dijk, CEO da Prosus, em comunicado.

De acordo com o executivo, o iFood foi responsável por moldar o setor de entregas no Brasil, criando uma plataforma que, atualmente, atende 330.000 restaurantes e possui 200.000 parceiros de entrega. Isso faz com que a empresa realize cerca de 70 milhões de pedidos por mês.

“Aumentar nossa participação para ter a propriedade plena é uma demonstração de nossa abordagem comprometida e disciplinada ao investimento e reflete nossa confiança no potencial de longo prazo do iFood”, completou.

Vale lembrar que a Prosus investiu pela primeira vez na marca brasileira por meio da Movile em 2013. Atualmente, para além da entrega de comida, o iFood investe no delivery de mercado e em fintech, com o iFood Benefícios.