Mercado fechará em 2 h 59 min
  • BOVESPA

    105.326,86
    +860,62 (+0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.275,01
    +347,63 (+0,68%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,77
    +1,27 (+1,91%)
     
  • OURO

    1.770,90
    +8,20 (+0,47%)
     
  • BTC-USD

    56.070,00
    -421,14 (-0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.424,86
    -16,90 (-1,17%)
     
  • S&P500

    4.526,15
    -50,95 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.399,69
    -240,10 (-0,69%)
     
  • FTSE

    7.118,19
    -11,02 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.672,00
    -316,50 (-1,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3916
    +0,0114 (+0,18%)
     

Gigante chinês Alibaba lança concorrente fast fashion da Shein

·2 min de leitura

Com uma forte presença nas redes sociais e avaliada em cerca de US$ 15 bilhões (aproximadamente R$ 56 bilhões na cotação atual), a Shein conta agora com um novo concorrente, o allyLikes, um e-commerce de moda que foi lançado recentemente pelo grupo Alibaba, visando os mercados da América do Norte e da Europa.

Assim como a Shein, a nova plataforma de comércio eletrônico da empresa de Jack Ma também conta com uma grande variedade de artigos de vestuário, desde vestidos a acessórios, com preços que variam de alguns dólares por uma camiseta a mais de 30 dólares (150 reais) por um casaco de couro. Atualmente, a marca atende alguns países como França, Itália, Canadá e EUA.

O allyLikes também opera como os grandes players do mercado de fast fashion, trazendo novidades todas as semanas para manter um catálogo competitivo e recrutando influenciadores para promover a marca através de presentes patrocinados e comissões de 50%. Segundo o site chinês Tech Planet, a empresa de roupas do Alibaba contará com a rica capacidade de processamento de dados de e-commerce da gigante.

O engajamento com as plataformas de moda rápida cresceu rapidamente com a pandemia e o aumento do tempo de uso das redes sociais, principalmente do TikTok, onde os usuários mostram suas compras por meio de vídeos curtos aos seguidores, influenciando as tendências do mercado.

<em>Imagem: Unsplash/Reprodução</em>
Imagem: Unsplash/Reprodução

A Shein, que era pouco conhecida até alguns anos atrás, se destacou como um reduto de moda para a geração Z, aqueles nascidos entre a segunda metade dos anos 1990 e início de 2010, considerados nativos digitais com um menor poder aquisitivo, mas com grande capacidade de estabelecer novas tendências de consumo.

E para manter seu público-alvo engajado, a marca tem procurado manter a sua base de preços. Embora os valores acessíveis tenham sido alvo de críticas nos últimos anos por ser fonte de um modelo exploratório de produção, a empresa nega a afirmação.

Segundo o analista Packy McCormick, os preços da Shein e da nova aposta do Alibaba fazem com que "a Amazon pareça cara". "A Shein não tem seu próprio estilo. Os produtos da plataforma são um reflexo do estilo de cada país, em tempo real, baseado apenas em dados," disse McCormick.

Diferentemente da concorrente, o allyLikes ainda está nos estágios iniciais de desenvolvimento comercial. Segundo a companhia especializada em inteligência de mercado, Sensor Tower, no mês passado, o aplicativo da marca teve apenas 10 mil downloads em todo o mundo, tanto na loja de apps do iOS quanto no Google Play; enquanto a Shein teve 5 milhões de downloads na App Store e 9 milhões no Google Play.

Kennedy Li, um fornecedor da Shein, disse que a competição no setor de comércio eletrônico voltado para artigos de vestuário provavelmente será muito dura para os recém-chegados. "Há centenas de 'lojas independentes' neste setor, o dinheiro e os recursos do Alibaba não serão o fator determinante nesta competição," disse Li.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos