Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.413,86
    -316,59 (-0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

GFT apresenta solução de Open Banking focado em bancos de pequeno e médio porte

Rui Maciel
·2 minuto de leitura

Empresa especializada no desenvolvimento de tecnologias exponenciais para o setor B2B, a GFT anunciou nesta terça-feira (27) o lançamento do GFT Open Banking as a Service ( GO!BaaS). Trata-se de uma solução desenvolvida para atender as instituições financeiras de todos os portes, principalmente as de médio e pequeno porte, no processo de adequação ao Open Banking. End-to-end, ela pode atender a todas as instituições que necessitam integrar-se ao novo modelo.

A solução tem como premissa garantir o cumprimento das regulações definidas pelo Banco Central, assim como, suas atualizações futuras. Além disso, segundo a GFT, o GO!BaaS oferece serviço de suporte 24x7, alta disponibilidade, e escalabilidade para suportar altos volumes transacionais e rápida adequação a novos modelos de negócios introduzidos pelo Open Banking.

A GFT afirma que o GO!BaaS pode beneficiar as mais de mil instituições que precisam se adequar a este novo contexto, inclusive considerando as determinações da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) e também o onboarding de parceiros e a plataforma para exposição das APIs.

Implementação

Ainda de acordo com a GFT, a implementação do Go!BaaS é feita em 4 etapas. Na primeira, denominada de assessment e levantamento de impactos, será feita a condução das definições dos novos requerimentos de processos, a jornada de cliente e os demais pontos regulatórios. Ainda nessa etapa, será feita a análise dos processos atuais e as jornadas dos clientes, e também a identificação de impactos e a elaboração da estratégia de implementação.

A segunda etapa será sobre a implementação da plataforma API Management, com desenvolvimento de componentes para a integração de módulos de segurança e a configuração e testes da integração.

Já a implementação das APIs de Open Banking será realizada na terceira etapa, com o desenvolvimento e a implementação dos conectores de integração, bem como a publicação no API Manager e testes junto a parceiros do ecossistema.

E para finalizar, há o suporte contínuo à operação, onde entram o atendimento às solicitações das instituições participantes, o monitoramento ativo de performance e da disponibilidade do sistema, a gestão da infraestrutura e o suporte a testes de parceiros.

Segundo Carlos Kazuo Missao, especialista em Open Banking e diretor de soluções de inovações para clientes na GFT Brasil, o Go!BaaS acelera a jornada das organizações e permite que elas estejam prontas para operação já no lançamento do Open Banking "A GFT cuida da operação de toda a infraestrutura e permitindo se preocuparem com a exploração dos modelos de negócio que serão desenhados a partir do uso massivo de dados e APIs do Open Banking”, afirmou.

Já para Alberto Rosati, diretor de negócios exponenciais na GFT Brasil, o Go!BaaS pode encorajar as instituições financeiras a adotar o Open Banking com mais agilidade: “Essa solução fomenta a adoção do Open Banking e estimula mais inovação e maior competitividade do mercado financeiro. Ela iguala o jogo entre grandes e pequenos".

Leia também:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: