Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.058,50
    -731,32 (-1,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Gerdau estuda antecipar dividendo após reforma do IR, prepara-se para crise hídrica

·2 minuto de leitura

(Reuters) - Executivos da Gerdau sinalizaram nesta quinta-feira que poderão antecipar o pagamento de dividendos a acionistas referentes a 2021, após a Câmara dos Deputados aprovar a reforma do Imposto de Renda, estabelecendo tributação de dividendos e acabando com o mecanismo de juros sobre capital próprio (JCP).

"Podemos antecipar dividendos deste ano inicialmente previstos para serem pagos em março", disse o diretor de relações com investidores da Gerdau, Harley Scardoelli.

Mas o executivo afirmou que o índice de distribuição de dividendos deve seguir em cerca de 30%, por enquanto, ao ser perguntado se considerava elevar esse montante, dada a alta geração de caixa recente.

Scardoelli frisou a meta de redução da dívida bruta, de 16 bilhões para 12 bilhões de reais e mencionou a possibilidade de abrir um programa de recompra de ações.

Em reunião anual com investidores, feita de forma virtual, membros da administração também disseram que a siderúrgica está preparada para "o pior cenário" de uma crise energética no país.

"A Gerdau pode reorganizar a produção de uma região para outra no país se necessário, dada sua diversificação geográfica no Brasil", disse o vice-presidente da Gerdau Aço Brasil, Argentina e Uruguai, Marcos Faraco, mencionando que a unidade de Ouro Branco (MG) gera até 70% da energia consumida.

Faraco revelou ainda que a empresa avalia se participará do programa do governo federal, que dará incentivos para empresas que reduzirem o consumo de energia.

MERCADO DE AÇO

Administradores da Gerdau afirmaram que a demanda de aços planos e longos segue saudável no Brasil, com a carteira de pedidos em níveis elevados, cenário que deve ser manter ao longo dos próximos trimestres.

Ele citou a construção civil num ciclo de alta desde maio de 2020 e que a setor de infraestrutura está se recuperando e projeta uma aceleração para 2022. Além disso, mencionou demanda aquecida na indústria, com projetos de energia renovável. Com isso, previu que os preços devem seguir estáveis ​​em torno dos níveis atuais no curto prazo.

O presidente da Gerdau Aços Longos América do Norte, Chia Yuan Wang, disse que os fundamentos do mercado de aços longos seguem sólidos, com a carteira de pedidos se mantendo em cerca de três meses, maior do que o normal, com os prazos de entrega estendidos sugerindo força da demanda.

Além disso, os estoques seguem em níveis historicamente baixos, o que pode manter os spread do aço acima da média histórica nos próximos trimestres.

Em relatório, a equipe do Bradesco BBI avaliou que as mensagens da empresa foram positivas, considerando que os fundamentos do mercado de aço nos próximos trimestres, em especial no Brasil e nos EUA, continuarão saudáveis.

(Reportagem de Aluísio Alves, com reportagem adicional de Paula Arend Laier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos