Mercado abrirá em 3 h 5 min

Geração Z recorre ao 'compre agora, pague depois' para cobrir despesas na pandemia

Digital device. Cute pleasant girl holding her smartphone while making a payment online

Jovens estão recorrendo a esquemas de "compre agora, pague depois" para cobrir as despesas durante quarentena devido à covid-19. Uma nova pesquisa do Comparethemarket.com revela que quase um quarto dos jovens de 18 a 24 anos têm mais chance de parcelar compras durante o período de isolamento social imposto pelo governo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Apenas 16% dos jovens da Geração Z disseram que recorreram ao parcelamento, mas entre eles, 64% afirmaram que gastaram mais do que o normal. Em contrapartida, apenas 7% da população adulta do Reino Unido fez uma compra parcelada desde o começo do lockdown, em 23 de março.

Leia também

A opção de dividir pagamentos em quantias menores parece ser mais atraente para a Geração Z do que para outros grupos etários. Menos de um terço dos jovens de 18 a 24 anos concordaram que era financeiramente irresponsável que parcelamentos fossem adotados no momento atual, em comparação com quase metade das pessoas de 55 a 64 anos.

Quase um quinto dos consumidores percebeu que mais planos de pagamento postergado começaram a ser oferecidos em compras online desde a imposição do lockdown. Esse número saltou para 33% entre os jovens da Geração Z.

Recentemente, o Financial Conduct Authority (FCA) anunciou um congelamento do pagamento de juros por 3 meses em esquemas de pagamento postergado, mas ainda há preocupações sobre como as pessoas cuidam de suas dívidas e como controlam os gastos usando essas estruturas de pagamento.

John Crossley, diretor financeiro da Comparethemarket.com, disse: "Nossa pesquisa sugere que principalmente os jovens estão buscando esquemas alternativos de crédito em um momento de grande incerteza econômica. No entanto, existem sérias preocupações quanto à capacidade de algumas pessoas manterem o controle das dívidas e impedirem que as contas se acumulem". 

Ele acrescentou: "O último congelamento de pagamentos anunciado pelo FCA nas compras parceladas é uma boa notícia para quem está tentando manter o controle dos gastos no momento. As taxas e os prazos dos juros diferem entre as empresas que disponibilizam o esquema, mas os clientes devem estar cientes de que os juros sobre as compras serão acumulados durante o congelamento dos pagamentos e serão pagos após o intervalo de três meses".

Lily Canter

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.