Mercado fechará em 5 h 59 min
  • BOVESPA

    116.135,95
    +468,17 (+0,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,29
    +0,07 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.782,20
    -15,70 (-0,87%)
     
  • BTC-USD

    51.326,84
    +519,32 (+1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.025,86
    +31,20 (+3,14%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.686,67
    +27,70 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    13.220,00
    -82,00 (-0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6463
    +0,0758 (+1,15%)
     

George Soros diz que UE pode não sobreviver à crise do coronavírus

Por Guy Faulconbridge
·1 minuto de leitura

Por Guy Faulconbridge

LONDRES (Reuters) - O bilionário George Soros disse que a União Europeia pode se separar após a nova pandemia de coronavírus, a menos que o bloco emita títulos perpétuos para ajudar membros fracos como a Itália.

O novo coronavírus, que surgiu na China no ano passado, paralisou parte da economia global, enquanto os governos aumentaram os empréstimos para níveis nunca vistos em tempos de paz.

Soros, de 89 anos, disse que os danos à economia da zona do euro decorrentes do novo coronavírus durariam "mais do que a maioria das pessoas pensa", acrescentando que a rápida evolução do vírus significava que seria difícil desenvolver uma vacina confiável.

O veterano dos fundos de hedge e presidente da Soros Fund Management disse que os títulos perpétuos, usados pelos britânicos para financiar guerras contra Napoleão, permitiriam que a União Europeia - criada das cinzas da Segunda Guerra Mundial - sobrevivesse.

"Se a UE não puder considerar isso agora, talvez não consiga sobreviver aos desafios que enfrenta atualmente", disse Soros em uma transcrição de uma sessão de perguntas e respostas enviada por email a repórteres.

"Esta não é uma possibilidade teórica; pode ser a realidade trágica".

Ele disse que a UE teria que manter seu rating de crédito 'AAA' para emitir essa dívida - e, portanto, ter poderes de aumentar os impostos para cobrir o custo dos títulos.

"Existe uma solução", disse Soros. "Os impostos só precisam ser autorizados; eles não precisam ser implementados."