Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.334,50
    -200,59 (-0,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Gentiloni vê queda menos profunda do que se temia no PIB da zona do euro no início de 2023

Vista de Frankfurt

ROMA (Reuters) - O comissário europeu de Assuntos Econômicos, Paolo Gentiloni, disse que uma contração econômica esperada na zona do euro no início deste ano pode ser menos profunda do que se temia em novembro, relatou o jornal italiano Il Sole 24 Ore nesta terça-feira.

Em novembro, a Comissão Europeia projetou que a economia da zona do euro desacelerará de forma acentuada para registrar crescimento de 0,3% este ano, bem abaixo da previsão de julho de 1,4%, antes de se recuperar 1,5% em 2024.

Gentiloni disse que a previsão de 0,3% ainda parece bastante sólida, mas vários fatores sugerem que a contração esperada no quarto trimestre de 2022 e no primeiro trimestre deste ano não será tão acentuada quanto se esperava. A entrevista foi realizada com vários jornais europeus.

(Reportagem de Francesca Piscioneri)