Mercado abrirá em 19 mins
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,63
    +0,78 (+1,07%)
     
  • OURO

    1.781,80
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    34.016,28
    +2.401,55 (+7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,96
    +19,63 (+2,47%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.125,28
    +35,27 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.271,25
    +13,00 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9144
    -0,0054 (-0,09%)
     

Genoma humano é sequenciado de forma completa pela primeira vez, diz estudo

·1 minuto de leitura

Pela primeira vez na história, cientistas dizem ter conseguido sequenciar o genoma humano por inteiro. De acordo com o estudo, publicado na plataforma científica BioRxiv e que ainda precisa passar pela revisão por pares, foi possível obter 8% do DNA humano faltante. A descoberta foi feita pelo consórcio de pesquisa Telomere-to-Telomere (T2T), usando o DNA da linhagem celular CHM13 de um tumor benigno de útero.

O genoma humano completo conta com 3.055 bilhões de pares, que são bases nitrogenadas representadas por letras que precisam ser identificadas e posicionadas na região certa da fita de DNA. A primeira vez em que cientistas chegaram perto disso foi em 2001. Os pesquisadores chegaram à conquista utilizando tecnologias diferentes de sequenciamento, pertencentes às empresas Pacific BioSciences, norte-americana, e Oxford Nanopore, britânica.

<em>Imagem: Reprodução/iLexx/Envato</em>
Imagem: Reprodução/iLexx/Envato

De acordo com Karen Miga, co-autora do estudo, os cientistas tinham em mãos duas cópias dos mesmos 23 cromossomos para conduzir a pesquisa, e ela diz que o próximo passo será fazer o sequenciamento de um genoma diploide, que conta com 46 cromossomos. Com a conquista, já foi possível incrementar o número de sequência de bases de DNA de 2,92 bilhões para 3,05 bilhões.

Você pode conferir o estudo da descoberta neste link.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos