Mercado fechará em 6 h 57 min
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,45
    +0,15 (+0,20%)
     
  • OURO

    1.785,30
    +8,60 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    32.986,02
    -1.056,78 (-3,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    791,19
    +4,57 (+0,58%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.136,76
    +26,79 (+0,38%)
     
  • HANG SENG

    29.288,22
    +405,76 (+1,40%)
     
  • NIKKEI

    29.066,18
    +190,95 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    14.377,50
    +23,25 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8780
    +0,0157 (+0,27%)
     

Genes e apneia do sono são associados ao risco de Covid-19, aponta estudo

·2 minuto de leitura
Genes e apneia do sono são associados ao risco de Covid-19, aponta estudo
Genes e apneia do sono são associados ao risco de Covid-19, aponta estudo

Metade dos pacientes que possuem Covid-19 com apneia obstrutiva do sono precisaram de hospitalização. Ademais, a apneia do sono moderada a grave predispõe ao coronavírus, só que não predispõe à infecção. As conclusões são das pesquisas recentes usando dados do FinnGen finlandês, que é um projeto apoiado pelo Centro de Excelência em Genética de Doenças Complexas da Academia da Finlândia (CoECDG).

A pesquisa foi conduzida ligando dados do Registro Nacional de Doenças Infecciosas da Finlândia com um diagnóstico Covi-19 com outros dados de saúde. Sendo assim, a equipe identificou 445 pessoas com infecção pelo vírus e 38 delas também tinham apneia obstrutiva do sono.

As pessoas com apneia do sono tiveram um risco três vezes maior de hospitalização por Covid-19 do que outras pessoas infectadas com o coronavírus. Além de que muitas pessoas infectadas não apresentaram sintomas. Esse dado foi estabelecido pelo estudo de acompanhamento GeneRISK, o qual envolveu mais de 7.000 pessoas de Helsinque, a capital da Finlândia, e também da região de Kotka, no sudeste da Finlândia.

O professor Samuli Ripatti – do Instituto de Medicina Molecular da Finlândia FIMM da Universidade de Helsinque – é o responsável pela pesquisa. “A pandemia de COVID-19 deixou clara a importância do genoma do vírus e do genoma da pessoa infectada para a suscetibilidade à infecção e a gravidade da doença. Uma análise cuidadosa das propriedades do vírus e de seus portadores e como eles interagem ajude-nos a nos preparar para possíveis pandemias futuras “, disse Ripatti.

Leia também!

Ele também está envolvido em um consórcio internacional liderado pelo Instituto de Medicina Molecular da Finlândia FIMM. Os cientistas identificaram cerca de uma dúzia de áreas no genoma humano que estão associadas a uma maior possibilidade à infecção pelo vírus ou à doença Covid-19.

Isso porque os genes associados ao risco de desenvolver uma forma grave da doença estão anteriormente ligados a doenças pulmonares graves, como câncer de pulmão e fibrose pulmonar idiopática, e genes que predispõem à doença autoimune.

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos