Mercado abrirá em 5 h 2 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,57
    -1,08 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.790,50
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    60.755,41
    -1.695,01 (-2,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.477,88
    -27,28 (-1,81%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.593,31
    -444,96 (-1,71%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.573,25
    +28,25 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4602
    +0,0061 (+0,09%)
     

GeForce Now: tudo sobre a chegada do serviço ao Brasil

·3 minuto de leitura

O GeForce Now estreia oficialmente no Brasil nesta quinta-feira (14) como mais uma alternativa de serviço para jogadores. Confira a seguir os principais detalhes sobre a chegada do serviço ao país — as informações são do site Jornal dos Jogos.

O que é e como funciona o GeForce Now?

O streaming promete rodar títulos mais pesados para PCs e até celulares com configurações fracas. Tudo é processado em servidores e transmitido pela nuvem para as telas. Com o GeForce Now, o jogador poderá começar uma partida de The Witcher 3: Wild Hunt no PC gamer e continuar com o mesmo save na tela do celular.

O serviço é compatível com Windows PC, Mac OS, Chrome, Android e Safari (iPhone e iPad).

Quanto custa?

Para competir com a concorrência do segmento, como o combo Xbox Game Pass e Xbox Cloud Gaming da Microsoft, a NVIDIA e a Abya adicionaram um plano gratuito ao GeForce Now. A versão contará com gráficos rodados em uma placa de vídeo da série GTX e a possibilidade de aproveitar o streaming de jogos grátis, como Fortnite e Apex Legends.

O lado negativo do plano gratuito é a limitação de servidores. A opção terá limite de jogatina de até 30 minutos e contará com fila de espera para acesso aos servidores — após este período, o jogador é deslogado e enviado para o final da fila. Gráficos melhores, processados nas mais poderosas placas RTX, além de acesso prioritário aos servidores por seis horas, serão benefícios do plano pago, que tem preço de R$ 44,99 para a assinatura mensal e R$ 40,50 ao mês para a semestral.

Quais são os jogos disponíveis?

Diferente do Game Pass e Xbox Cloud Gaming, o GeForce Now não terá um catálogo de jogos à disposição dos usuários. Os jogadores poderão jogar, via streaming, títulos compatíveis com o serviço, que já estejam comprados em lojas como Steam, Origin e Epic Games Store. A lista completa de games compatíveis com a plataforma pode ser vista aqui.

Interface do GeForce Now (Imagem: Reprodução/Abya/Jornal dos Jogos)
Interface do GeForce Now (Imagem: Reprodução/Abya/Jornal dos Jogos)

Como usar o GeForce Now no Brasil?

O GeForce Now pode ser baixado no site da plataforma ou na loja de aplicativos do Android. Os celulares Android vão precisar de pelo menos 2GB de RAM e Android 5.0 compatível com OpenGL ES3.2 ou superior. Já os iPhones e iPads devem utilizar o navegador Safari rodando no iOS 14.2, iPadOS 13 ou versões superiores.

A operadora recomenda uma conexão de internet de pelo menos 15 MB/s para transmissão de 720p a 60 quadros por segundo e 25 MB/s para streaming em 1080p e 60 fps. O serviço conta com suporte a Ray Tracing e DLSS.

Ainda é possível diminuir a taxa de atualização de quadros da jogatina para 30, otimizando a conexão com baixa resolução. A plataforma possui um guia de configuração, que orienta o jogador nas melhores escolhas para partidas sem latência.

O servidor utilizado para rodar os jogos transmitidos calculam qual será o melhor PC para processar o jogo dos assinantes, com os títulos mais pesados sendo direcionados para máquinas equipadas com uma RTX 2080 e outros com um desempenho similar a de uma RTX 2060. É possível conferir o hardware utilizado na plataforma, usando o atalho Ctrl+Alt+F6 no teclado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos