Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.190,54
    -38,70 (-0,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Gastos de férias da China mostram recuperação lenta em curso

(Bloomberg) -- As viagens e os gastos chineses começaram a melhorar lentamente à medida que o país suspende algumas de suas restrições mais rígidas contra o coronavírus, embora o compromisso do governo com o Covid Zero torne difícil uma recuperação forte.

Os dados de gastos do fim de semana prologando para celebrar o Festival do Barco do Dragão mostraram uma queda na receita do turismo doméstico de 12,2% em relação ao ano anterior - muito menor do que o tombo de 43% registrado há um mês durante o feriado nacional do Dia do Trabalho. O declínio de 10,7% nas viagens no período também foi menor do que a queda de 30,2% relatada no feriado de maio, segundo dados do ministério da cultura e turismo do país.

Os dados sugerem que uma recuperação está em andamento, segundo economistas do Citigroup, que disseram esperar que a melhora se acelere a partir de junho. Economistas da Nomura também esperam uma melhora nos índices de crescimento da atividade, citando a reabertura de Xangai e a reversão das restrições Pequim.

Mas aumento nos gastos de férias é “apenas uma pausa e não uma virada”, disseram economistas da Nomura liderados por Lu Ting em relatório de pesquisa. Pequim ainda prometeu manter sua estratégia Covid Zero, disseram, e o mercado imobiliário e as exportações provavelmente continuarão a ser obstáculos substanciais ao crescimento.

Os dados de segunda-feira mostraram que a recuperação dos gastos do consumidor ainda deixam a desejar. Um indicador de atividade de serviços da Caixin e S&P Global mostra uma contração maior do que o esperado em maio. Dado o tamanho dos danos nas últimas semanas, os economistas preveem um crescimento anual de apenas 4,5%, bem abaixo da meta do governo de 5,5%..

Viagens e gastos também têm um longo caminho a percorrer antes de atingir novamente os níveis pré-pandêmicos. Os dados de férias mostraram que a receita do turismo atingiu apenas 65,6% do valor registrado no mesmo período de 2019, segundo o ministério da cultura e turismo. O número de viagens realizadas estava em 86,8% na mesma comparação.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos