Mercado fechado

Gasto em energia renovável precisa dobrar até 2030, diz agência

Mahmoud Habboush

(Bloomberg) -- Os governos devem dobrar o investimento total em energia solar, eólica e outras tecnologias verdes ao longo da próxima década para conseguir “um caminho para a segurança climática”, afirmou a Agência Internacional de Energia Renovável (Irena, na sigla em inglês).

As energias renováveis devem gerar 57% da eletricidade em todo o mundo até o final da década em relação aos 26% atuais, afirmou a Irena no domingo. Para atingir essa meta, os países podem redirecionar parte dos US$ 10 trilhões destinados a projetos de combustíveis fósseis e investi-los em energia verde, disse o grupo intergovernamental.

“As soluções de energia renovável têm custo acessível, estão prontamente disponíveis e podem ser implementadas em escala”, disse em comunicado Francesco La Camera, diretor-geral da Irena.

O investimento total em energias renováveis precisa aumentar para quase US$ 750 bilhões por ano até 2030 contra os US$ 330 bilhões atualmente, disse a Irena. O custo da energia solar fotovoltaica e da energia eólica pode ser consistentemente mais barato do que as ofertas convencionais até 2030. As duas tecnologias renováveis podem atender a 30% das necessidades globais de eletricidade, segundo o comunicado.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórter da matéria original: Mahmoud Habboush Abu Dhabi, mhabboush@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Nayla Razzouk, nrazzouk2@bloomberg.net, Bruce Stanley, James Amott

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.