Gasto com bebidas no carnaval supera inflação, diz FGV

Beber neste carnaval sai mais caro que no ano passado, mostram dados do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getulio Vargas (FGV). Enquanto a inflação medida entre fevereiro de 2012 e janeiro de 2013 ficou em 5,95%, de acordo com o Índice de Preços Consumidor - Semanal (IPC-S), o preço da cerveja e do chope aumentou 12,99%, do refrigerante e água, 8,67%, e do cafezinho, 12,13%, todos acima do índice de inflação.

O economista do Ibre e coordenador do levantamento, André Braz, citou que houve aumento na tributação das bebidas alcoólicas no período. "Além disso, houve melhora na renda, o que aumenta a procura e encarece os preços", acrescentou. As bebidas vendidas nos supermercados tiveram aumento superior ao registrado em geral das bebidas no período, crescendo 15,20%.

Braz explica que, apesar de os preços terem subido mais nos supermercados, não quer dizer que as bebidas estejam mais caras nesses estabelecimentos. "Esse número serve só para mostrar que o preço subiu em qualquer lugar, mas comprar bebida no supermercado continua mais barato que em bares e restaurantes, por exemplo. A bebida continua mais barata no supermercado", afirmou.

Outros gastos relacionados ao carnaval também tiveram aumento superior ao da inflação geral. É o caso de doces e salgados (10,98%), sorvetes fora de casa (9,27%) e hotel (7,12%).

Carregando...