Mercado fechado

Gasolina cai 0,41% na primeira quinzena de junho mas sobe 27,8% em um ano, diz ValeCard

Gasoline em posto localizado em Brasília

SÃO PAULO (Reuters) - O preço médio da gasolina caiu 0,41% no país durante a primeira quinzena de junho, na comparação com maio, para 7,561 reais por litro, mas em 12 meses acumula alta de 27,8%, informou nesta quarta-feira a empresa de soluções de gestão de frotas ValeCard.

Os dados mostram que Ceará (-2,33%), Piauí (-1,89%) e Goiás (-1,25%) registraram as maiores baixas no valor do combustível na quinzena. Entre os Estados que apresentaram as maiores altas estão Pernambuco (1,24%), Acre (0,6%) e Alagoas (0,59%).

Entre as capitais, o valor médio da gasolina foi de 7,515 reais por litro. Teresina foi a capital com preços mais altos na quinzena (8,001 reais), enquanto Porto Alegre (6,868 reais) e São Paulo (6,970 reais) aparecem com os valores mais baixos.

"A gasolina ainda segue sendo mais atrativa para se abastecer o veículo do que o álcool na maior parte do país", afirmou a companhia em nota.

O preço médio do etanol ficou em 4,994 reais na metade de junho. Com isso, o biocombustível passou a ser mais vantajoso em quatro Estados: São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso.

Segundo a ValeCard, o método utilizado na análise comparativa entre etanol e gasolina-- descontando fatores como autonomias individuais de cada veículo-- é de que, para compensar completar o tanque com etanol, o valor do litro deve ser inferior a 70% do preço da gasolina.

Os dados gerais do estudo foram obtidos por meio do registro das transações realizadas entre os dias 1º e 14 de junho com o cartão de abastecimento da ValeCard, em mais de 25 mil estabelecimentos credenciados.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos