Mercado abrirá em 9 h 4 min

Garoto de 13 anos descobre tesouro na Alemanha

(Reprodução)

Um adolescente alemão conseguiu encontrar um tesouro escondido quase sem querer. Luca Malaschnitschenko, de 13 anos, estava “brincando” de caça ao tesouro com seu professor René Schön na ilha de Rügen, na Alemanha

Em janeiro deste ano, os dois utilizavam um detector de metais quando encontraram o que eles achavam ser um pedaço de alumínio sem valor, mas ao levarem o material à Secretaria do Estado, perceberam que era uma moeda de prata pertencente ao assentamento comercial Hedeby, da Era Viking.

Tesouro

(Reprodução)

Ao analisar melhor, eles encontraram anéis, brincos, colares, pérolas, moedas e um martelo que, de acordo com pesquisadores, pertenceram ao rei Haroldo 1º – também conhecido como rei Bluetooth – e datam de 714 a 986 d.C. O apelido surgiu porque o rei possuías-te uma descoloração em seu dente, que se parecia azul (blue tooth, em inglês).

O professor e o aluno decidiram manter a descoberta em segredo até que o local fosse escavado por especialistas. “Esse tesouro é o maior achado de moedas do Dente Azul na região sul do Mar Báltico e, portanto, é de grande importância”, explica Michael Schirren, arqueólogo responsável pelas escavações.

Pesquisadores acreditam que o tesouro foi enterrado enquanto o rei fugia para a Pomerânia, onde ele faleceu um ano depois. Haroldo 1º ficou conhecido por unificar a Dinamarca e se converter ao cristianismo, levando a crença ao país.