Mercado fechado

Garena anuncia Liga Brasileira de Free Fire; confira os detalhes

Felipe Ribeiro

*Colaborou Rafael Arbulu

Depois de um ano de 2019 com quebras de recordes e muito sucesso no Brasil, a Garena decidiu que precisava elevar o patamar do circuito local de Free Fire. O caminho natural seria a construção de uma liga, para dar mais suporte aos times e fazer com que o cenário do game tome ainda mais corpo e estrutura. E pensando nisso, a empresa anunciou na última sexta-feira (24) a criação da LBFF, a Liga Brasileira de Free Fire, o campeonato oficial deste que é o Battle Royale mais baixado do país.

A LBFF será dividida entre Séries A, B e C, sendo que a Série A, a principal delas, terá partidas semanais presenciais, que serão realizadas no Estúdio 1, dentro do complexo dos Estúdios Quanta, em São Paulo. Com mais de 1.200m2, sendo 500m2 deles dedicados à área de produção, além de sala de imprensa e criação de conteúdo, este espaço é considerado o maior do tipo para eSports na América Latina.

Nova arena para as competições presenciais de Free Fire, em São Paulo/ Imagem: Felipe Ribeiro

A Série A será composta por 12 times: B4, Black Dragons, Corinthians, Furia, INTZ, LOUD, paiN Gaming, PRG, Red Canids, SKS, Team Liquid e Vivo Keyd.

"Nosso foco está todo em Free Fire este ano e as equipes estão muito contentes e satisfeitas com as novidades. É tudo muito novo, mas eles receberam super bem as mudanças e temos certeza de que a temporada de 2020 será de muito sucesso", revelou Fernando Mazza, head of operations da Garena, em entrevista ao Canaltech.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Nesta primeira etapa ainda não existirá uma série B, já que essa divisão será formada futuramente por times que subirem da Série C e caírem da Série A, além daqueles que não conseguirem passar pelo Grupo de Acesso. Por falar em Série C, esta será composta por centenas de times de entrada, que também será o local para a descoberta de novos talentos. Para entender melhor a dinâmica de acesso e descenso, assista ao vídeo abaixo.

"A Série C terá times amadores e profissionais e será um bom lugar para que os grandes times possam identificar grandes talentos. A Garena não vai interferir em como os times vão negociar entre si, apesar de sermos uma liga, e isso será um diferencial", explicou Mazza.

Mundial mais uma vez no Brasil

Com o anúncio da LBFF, o calendário de competições de Free Fire ao longo de 2020 fica ainda mais robusto e reforça a importância do Brasil para o eSport de Free Fire. Seguindo a boa fase do país, a Garena também anuncia que a final do próximo Free Fire World Series acontecerá no Brasil, em novembro deste ano, com mais detalhes como o local e data ainda a serem definidos.

Mundial de Free Fire em 2019 teve o Corinthians como campeão/ Imagem: Felipe Ribeiro


No ano passado as finais da FFWS aconteceram pela primeira vez no Brasil, com o Corinthians sagrando-se campeão em cima de outras 11 equipes de diversas regiões do mundo. A competição teve mais de 2 milhões de visualizações simultâneas mundialmente, batendo recordes de transmissão em competições de games mobile e se tornando a maior audiência da história do YouTube Brasil.

BOOYAH!, o aplicativo oficial de streaming de Free Fire

Disponível via web e dispositivos móveis, o BOOYAH! é um companion app do Free Fire feito para que a comunidade do game possa criar, descobrir e compartilhar livestreams e vídeos relacionados ao jogo, além de se divertir com seus amigos, streamers e outros fãs.

Fernando Mazza anuncia o app Booyah!/ Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Além disso, a Garena disponibilizou o aplicativo para que outros streamers possam utilizá-lo independente do jogo que esteja rodando. Fernando Mazza explica que a Garena entende que há espaço para todos no mercado e que não há motivo para preocupação, mesmo com jogos concorrentes eventualmente sendo transmitidos em sua plataforma.

"O intuito do BOOYAH é ser o companheiro do jogador de Free Fire. Quando o jogo foi criado, ele foi pensado para ser divertido e acessível e faz todo o sentido manter esse conceito no aplicativo, não importando o jogo. Todos são bem-vindos e basta ter um celular para transmitir", afirma Mazza.

Interface do Booyah!/ Imagem: Captura de Tela/ Rafael Arbulu

O serviço possui funções exclusivas, como:

  • Sistema automatizado de entrega de brindes via livestream
  • Reconhecimento e captura automática dos melhores momentos do jogo, durante as lives de Free Fire
  • Stream nativo direto para outras plataformas
  • Diversas outras features de integração entre o jogo e a plataforma no futuro
  • Os fãs poderão assistir partidas da LBFF por meio da BOOYAH! e ainda ganhar recompensas dentro do jogo

Para os fãs de Free Fire que já quiserem transmitir ou acompanhar os vídeos e partidas do game no aplicativo BOOYAH!, já é possível baixá-lo tanto na Google Play Store quanto na App Store.



Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: