Mercado fechado

Galo agita o mercado em meio à pandemia

Talisca foi revelado no Bahia e hoje joga no futebol chinês. Foto: Fabio Castro/AGIF

O Atlético-MG está agitando o mercado brasileiro, em meio à pandemia do CoronaVírus. Com apoio financeiro de investidores, o Galo fechou as contratações dos volantes Léo Sena, do Goiás, e do equatoriano Alan Franco, do Independiente Del Valle. Agora, a diretoria tenta mais nomes para outras funções.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O atacante Marrony, do Vasco, foi o alvo seguinte. O clube fez uma proposta de 3,5 milhões de euros por 70% dos direitos econômicos e aguarda um desfecho positivo na negociação.

Leia também:

Talisca, meia-atacante do Guangzhou Evergrande, interessa. A informação foi divulgada pelo jornalista Heverton Guimarães e confirmada pelo blog. Uma proposta de empréstimo já foi feita, contando que o jogador não possa retornar a China, pelo fechamento da fronteira chinesa. No entanto, o empresário de Talisca, Carlos Leite, disse ao blog que ainda não foi procurado e que o assunto chinês não procede, por enquanto.

Sobre Róger Guedes, do Shandong Luneng, o atacante realmente pode permanecer no futebol brasileiro, mas há um detalhe importante. Caso qualquer clube queira contratá-lo por empréstimo, o Palmeiras recebe 3 milhões de dólares na negociação. Isso está amarrado para qualquer empréstimo e só perderá validade no dia em que Róger Guedes for negociado em definitivo com alguma equipe. A cláusula foi criada por Alexandre Mattos, na época executivo do Palmeiras. Por isso, a transação fica complicada num primeiro momento.

O Galo ainda quer um zagueiro e um lateral-esquerdo. Recentemente, o clube dispensou sete atletas do elenco, por determinação do técnico Jorge Sampaoli.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.