Mercado abrirá em 3 h 11 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,89
    -1,66 (-1,94%)
     
  • OURO

    1.832,60
    -10,00 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    39.149,90
    -2.789,12 (-6,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    925,44
    -69,83 (-7,02%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.506,23
    -78,78 (-1,04%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.754,50
    -86,50 (-0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1058
    -0,0243 (-0,40%)
     

Galaxy Z Flip 3 é celular mais vendido na Coreia, e Samsung prepara expansão

·3 min de leitura

Os dobráveis estão em alta na Coreia do Sul, país-sede da Samsung. De acordo com um novo relatório do portal local The Elec em parceria com a agência Counterpoint Research, o Galaxy Z Flip 3 atingiu o primeiro lugar entre os smartphones mais vendidos por lá, em lista que é completamente dominada pela companhia.

A pesquisa não indicou números exatos em relação a quais aparelhos são mais populares no país, mas um gráfico divulgado pela empresa mostra que o Galaxy Z Flip 3 conquistou uma ampla vantagem proporcional em comparação com o Galaxy S21. Na sequência aparece o Galaxy A32 como primeiro intermediário da lista, seguido pelo outro dobrável da marca, o Galaxy Z Fold 3.

Samsung Galaxy Z Flip 3 abriu vantagem em comparação com concorrentes (Imagem: Counterpoint Research)
Samsung Galaxy Z Flip 3 abriu vantagem em comparação com concorrentes (Imagem: Counterpoint Research)

O único modelo de outra empresa além da Samsung é o iPhone 12, que fica apenas na nona colocação. Porém, como esse relatório é relacionado ao terceiro trimestre de 2021, ele não inclui a linha iPhone 13, que deve ganhar posições, em especial nos primeiros meses após o seu lançamento.

Samsung com domínio do mercado

Como é esperado, a Samsung tem ampla vantagem em comparação com suas concorrentes no mercado sul-coreano. Além disso, a marca viu sua fatia crescer ainda mais entre o segundo e o terceiro trimestre de 2021 — a companhia passou de 71% para 85% no período de apenas três meses, enquanto a compatriota LG despencou de 14% para 2%, movimento natural para uma empresa que fechou sua divisão de celulares.

No gráfico de fatia de mercado, a Samsung está na cor azul, enquanto a Apple é a seção cinza e a LG fica em laranja (Imagem: Counterpoint Research)
No gráfico de fatia de mercado, a Samsung está na cor azul, enquanto a Apple é a seção cinza e a LG fica em laranja (Imagem: Counterpoint Research)

No meio das duas companhias locais fica a Apple, que teve uma redução de cinco pontos percentuais entre os dois períodos analisados, passando de 17% para 12%. Novamente, o lançamento dos novos iPhones deve fazer a companhia ganhar tração e recuperar uma parcela deste espaço no último trimestre, aproveitando as vendas de final de ano quando a Apple costuma ter forte presença.

Além disso, a desistência da LG causou uma queda de 9% no número geral de celulares vendidos por lá, em uma redução também causada pela crise global de semicondutores que afeta fábricas de diversos tipos de produtos.

Produção será aumentada

Fábrica no Vietnã receberá expansões (Imagem: ITUC CSI IGB)
Fábrica no Vietnã receberá expansões (Imagem: ITUC CSI IGB)

Consciente dos resultados obtidos nos últimos meses com os seus celulares dobráveis, a Samsung deverá implementar mudanças na sua fábrica localizada no Vietnã. O objetivo é aumentar a produção de dispositivos desse tipo, e passar de 1,5 milhão de unidades fabicadas por mês para 2 milhões.

Para isso, a Samsung Display (subsidiária da companhia para fabricação de telas) deverá comprar novos equipamentos, em um processo que será finalizado apenas no segundo semestre de 2022. A partir de então, a companhia planeja produzir cerca de 18 milhões de telas dobráveis por ano, em que 13 milhões serão destinadas para uso interno — no futuro Galaxy Z Fold 4, Z Flip 4 e possíveis outros dispositivos com construção flexível —, enquanto o restante será vendido para outras empresas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos