Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.829,27
    +902,93 (+0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.771,12
    -56,81 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,20
    -0,76 (-1,09%)
     
  • OURO

    1.981,00
    -14,90 (-0,75%)
     
  • Bitcoin USD

    27.579,43
    -615,41 (-2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    597,33
    -21,06 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.970,99
    +22,27 (+0,56%)
     
  • DOW JONES

    32.237,53
    +132,28 (+0,41%)
     
  • FTSE

    7.405,45
    -94,15 (-1,26%)
     
  • HANG SENG

    19.915,68
    -133,96 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    27.385,25
    -34,36 (-0,13%)
     
  • NASDAQ

    12.922,75
    +68,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6520
    -0,0780 (-1,36%)
     

Galaxy S23 Ultra é desmontado e mostra maior facilidade de reparo

Depois de superar sem dificuldades o teste de resistência do canal JerryRigEverything, o Samsung Galaxy S23 Ultra foi agora submetido ao desmanche do iFixit, mostrando diversas melhorias importantes em facilidade de conserto quando comparado ao antecessor. Além de tornar a remoção da bateria menos perigosa, uma crítica constante nas gerações anteriores, o novo flagship da Samsung possui uma série de ajustes pensados para um conserto mais prático, ainda que isso possa ser um reflexo da pressão do movimento Right to Repair.

A avaliação começa com imagens de raios X que demonstram as fortes similaridades entre o S23 Ultra e o S22 Ultra, além do design externo — há algumas exceções, como a câmara de vapor significativamente maior do aparelho de nova geração, uma das responsáveis pela maior estabilidade de desempenho. Passando para o desmanche, o procedimento é iniciado pela traseira, como a maioria dos smartphones Android, e revela os primeiros aprimoramentos.

Com 17 parafusos no mesmo formato phillips, as proteções internas de plástico e a bobina de NFC e recarga sem fio saem com facilidade, mostrando os conectores que ligam as duas placas de circuitos do telefone — pela primeira vez, há instruções amigáveis ao reparo, que indicam as etapas a serem seguidas. Mais importante, a Samsung enfim adicionou uma pull tab na bateria, reduzindo drasticamente os riscos de flexioná-la e, consequentemente, os riscos de explosão.

Pela primeira vez em anos, a Samsung adicionou uma lingueta (as pull tabs) para facilitar a remoção da bateria no Galaxy S23 Ultra, resolvendo uma das maiores críticas de especialistas (Imagem: iFixit/YouTube)
Pela primeira vez em anos, a Samsung adicionou uma lingueta (as pull tabs) para facilitar a remoção da bateria no Galaxy S23 Ultra, resolvendo uma das maiores críticas de especialistas (Imagem: iFixit/YouTube)

A lingueta, na cor azul por aqui, é um dos pedidos de longa data dos canais especializados em desmanche e indicam um comprometimento da marca em facilitar o reparo. Dito isso, o processo não é exatamente tranquilo, já que a sul-coreana empregou uma quantidade elevada de cola na solução. A expectativa do iFixit é que futuras gerações da linha Galaxy reduzam essa quantia e tornem o procedimento mais fácil.

Ainda assim, há um enorme ponto positivo nesse quesito: toda a família Galaxy S23, incluindo o modelo padrão e a versão Plus, conta com a pull tab. Mesmo que pareça uma decisão óbvia, outras empresas, como a Apple, já limitaram recursos de maior facilidade de reparo a aparelhos específicos (como o iPhone 14 tradicional), portanto é uma vitória que a Samsung não esteja fazendo essa distinção.

Passando para a tela, as etapas de conserto não são complicadas e seguem a modularidade vista em alguns dos celulares mais fáceis de se reparar, mas a curvatura e a força excessiva da cola (de modo a garantir a resistência à água da certificação IP68) tornam a substituição do painel mais complexa do que deveria ser. O iFixit também elogia a ausência de travas de software, outro mecanismo comum da Apple, mas destaca que a gigante sul-coreana buscou recentemente limitar o acesso a displays OLED de outras companhias, ponto para se ficar de olho.

No geral, o portal elogia os avanços, citando como a marca parece estar se direcionando para a direção certa depois de regredir com o Galaxy S6 e seus sucessores, e dá nota 4 de 10 ao flagship premium da Samsung, com 2 pontos a serem adicionados futuramente caso a fabricante disponibilize manuais de conserto e peças de reposição — algo que deve acontecer em breve considerando a parceria do próprio iFixit com a gigante estabelecida no final do ano passado para a venda de peças para a família Galaxy S22.

A linha Galaxy S23 já está disponível mundialmente, inclusive no Brasil, trazendo como destaques o chip exclusivo Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy, a construção composta de mais materiais recicláveis e as câmeras de até 200 MP. No mercado brasileiro, o Samsung Galaxy S23 tem preços que partem de R$ 5.999, enquanto o S23 Plus é vendido por valores a partir de R$ 6.999. Por sua vez, o Galaxy S23 Ultra pode ser adquirido por preços que começam em R$ 9.499.

Samsung Galaxy S23 Ultra: ficha técnica

  • Tela: Dynamic AMOLED 2X de 6,8 polegadas, resolução Quad HD+ de 3080 x 1440 pixels, proporção 19,3:9, taxa de atualização variável entre 1 Hz e 120 Hz, amostragem de toque de 240 Hz (modo game), pico de brilho de 1.750 nits, HDR10+, Gorilla Glass Victus 2

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy

  • Memória RAM: 12 GB

  • Armazenamento interno: 256 GB, 512 GB ou 1 TB

  • Câmera traseira: 200 MP (Principal) + 12 MP (Ultrawide) + 10 MP (Telefoto, zoom óptico de 3x) + 10 MP (Telefoto Periscópio, zoom óptico de 10x)

  • Câmera frontal: 12 MP

  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento rápido de 45 W

  • Dimensões: 78,1 x 163,4 x 8,9 mm

  • Peso: 234 gramas

  • Extras: 5G, Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.3, NFC, leitor de digitais ultrassônico sob o display, áudio estéreo com Dolby Atmos, carregamento sem fio de 15 W com recarga reversa, certificação IP68, UWB, S Pen embutida

  • Cores: preto, creme, verde e violeta

  • Sistema operacional: Android 13, sob a One UI 5.1

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: