Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.542,09
    -2.160,86 (-4,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Galaxy S21 Ultra e iPhone 12 Pro Max se enfrentam em duro teste de quedas; veja

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

Os vidros de proteção usados em celulares estão cada vez mais resistentes e, no ano passado, a Corning lançou o Gorilla Glass Victus, utilizado pela Samsung nos Galaxy Note 20 Ultra e S21 Ultra. Já a Apple preferiu partir para o que ela própria chama de “Ceramic Shield”, também fabricado pela Corning.

Os materiais levemente diferentes foram postos à prova pelo canal EverythingApplePro, que derrubou tanto o Galaxy S21 Ultra quanto o iPhone 12 Pro Max algumas vezes no chão, em diferentes posições e de diferentes alturas, para ver como eles se comportam. E ambos foram muito bem, resistindo quase até o final apenas com alguns riscos na lateral — de alumínio, no caso do celular da Samsung, e de aço inoxidável, no da Apple.

Enquanto os testes foram sempre na altura mais comum, de mais ou menos um metro e meio, os vidros tanto frontal quanto traseiro dos dois aparelhos aguentaram bem. O maior problema se viu no S21 Ultra, que soltou a proteção de uma das lentes teleobjetivas ainda nas primeiras quedas. De resto, vidro quebrado só apareceu quando a altura aumentou para cerca de 3 metros.

O iPhone 12 Pro Max foi o primeiro a não resistir, estilhaçando a traseira. No último teste, em queda frontal, a tela do S21 Ultra não aguentou e também se quebrou, apesar de as rachaduras terem se concentrado mais no canto inferior esquerdo, não se espalhando para todo o display. De qualquer forma, é menos pior quebrar a traseira do que a tela, se você pensar em usabilidade.

Diferença entre os materiais

Sobre as diferenças entre o Gorilla Glass Victus (e praticamente qualquer vidro utilizado em smartphones) da tela do S21 Ultra e o Ceramic Shield da tela do iPhone 12 Pro, a mudança é basicamente de material. O vidro (Galaxy) é descrito pela Corning como não cristalino, ou seja, os átomos não se distribuem em nenhuma ordem específica, enquanto a cerâmica (iPhone) é um vidro superaquecido até que os átomos se organizem e formem uma estrutura cristalina.

A resistência superior da cerâmica pode ser explicada pelo fato de os átomos formarem uma espécie de grade, encaixados perfeitamente de maneira difícil de separá-los. Porém, claro, é um material mais caro e de produção um pouco mais complexa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: