Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,55
    +0,17 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.768,70
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    54.820,07
    -1.255,27 (-2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.226,76
    -72,20 (-5,56%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.132,29
    -553,08 (-1,86%)
     
  • NASDAQ

    13.922,00
    +24,75 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6811
    +0,0054 (+0,08%)
     

Galaxy S21 leva Samsung ao topo de vendas em fevereiro, revela estudo

Diego Sousa
·2 minuto de leitura

A estratégia da Samsung de adiantar o lançamento da sua linha principal de celular parece ter dado certo. Um estudo revelado pela companhia de mercado Strategy Anatytics apontou que a sul-coreana ultrapassou a Apple no mês de fevereiro em vendas de smartphones, fechando o mês com aproximadamente 24 milhões de unidades vendidas.

O valor representa 23,1% de participação de mercado, isto é, um crescimento de 7,5 pontos percentuais em relação ao mês de janeiro. O resultado também é 26% superior ano a ano, quando muitos países passavam por dificuldades devido à pandemia de COVID-19, além de 12% melhor quando comparado com 2019.

Apple e Xiaomi fecham o pódio de maiores empresas de celulares no mês de fevereiro. A Maçã enviou 23 milhões de unidades segundo a pesquisa, uma diferença considerada mínima em relação à rival Samsung, com 22,2% de participação de mercado — em janeiro, a fabricante do iPhone foi líder isolada no mercado.

As vendas do iPhone 12 continuam muito boas, representando um aumento de 74% ano a ano e 35% quando se olha para dois anos atrás. Já a Xiaomi, que nesta semana expandiu ainda mais seu portfólio de aparelhos, ficou com 11,5% de participação de mercado, seguida pelas chinesas Vivo (10,6%) e Oppo (8,5%), estas duas últimas possuindo muita força no mercado local.

Galaxy S21 deu certo

De acordo com o estudo, a linha Galaxy S21 foi o principal fator impulsionador para os resultados positivos da Samsung no primeiro trimestre. Os primeiros celulares topo de linha da fabricante foram apresentados em janeiro, um mês antes do usual, com o objetivo de abocanhar a fatia da Huawei, fabricante que vem sendo muito afetada pelas sanções impostas pelo governo norte-americano.

(Imagem: Divulgação/Samsung)
(Imagem: Divulgação/Samsung)

Além disso, desde outubro passado, quando a linha iPhone 12 foi oficializada, a Apple não tinha um competidor à altura, e isso pode ter influenciado nas vendas do primeiro trimestre. No entanto, o estudo observou que a força da família iPhone 12 nos Estados Unidos diminuiu para apenas um ponto percentual a distância entre a Samsung.

Outro estudo divulgado pela Strategy Anatytics revelou que o Galaxy S21 gerou três vezes mais vendas do que os Galaxy S20 — e o S21 Ultra, o mais potente, ficou com cerca de 40% do total de unidades vendidas da linha. Nos primeiros 11 dias de vendas, a família já havia mostrado um crescimento de 30% nas buscas.

Vale mencionar, também, que a linha Galaxy S21 foi elogiado pelas mudanças sutis em construção e tecnologias, o que resultou numa diminuição no preço — ao menos nos modelos lançados nos Estados Unidos e Europa. O S21, por exemplo, traz tela Full HD+, construção de plástico e bateria menor.

Review do Galaxy S21 Ultra

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: