Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.931,82
    -124,45 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Galaxy S20: ainda vale a pena comprar?

·8 minuto de leitura

Com os preços dos celulares premium subindo a cada ano, comprar um topo de linha de geração passada é uma opção válida para quem procura um novo smartphone. Um bom exemplo disso é a linha Galaxy S20, lançada em 2020, que pode ser encontrada por preços mais em conta aos novos S21 e promete entregar desempenho e recursos competentes para os próximos anos.

Mas, afinal, ainda vale a pena comprar um Galaxy S20 em 2021? O chipet Exynos 990 está mais econômico? Ainda roda jogos pesados? As câmeras continuam ótimas? Eu venho usando o Galaxy S20 como meu smartphone principal nos últimos 12 meses e trago, nos próximos parágrafos, as respostas a essas perguntas e, no final, é você quem decide.

Prós

  • Construção e design melhores que os do S21;

  • Tela Dynamic AMOLED 2X de 120 Hz excelente;

  • Desempenho ainda é ótimo para 2021;

  • Android atualizado;

  • Câmeras dignas de topo de linha.

Contras

  • Bateria pode não aguentar mais de um dia.

Galaxy S20: construção e design

Sem dúvidas, um dos destaques do Galaxy S20 — e de toda a linha do ano passado — é a construção e o design. A geração anterior foi a última, até o momento, a contar com uma tampa traseira de vidro e metal nas laterais, o que lhe deu um aspecto bem mais premium que os novos S21, estes que aposta em plástico fosco.

(Imagem: Divulgação/Samsung)
(Imagem: Divulgação/Samsung)

Além de parecer bem mais robusto ao pegar na mão em relação à nova geração, o Galaxy S20 não perde em nada em termos de recursos extras e resistência. Temos a mesma certificação IP68 do S21, característica relativamente comum entre os aparelhos topo de linha, mas que nem todas as fabricantes adotam — como é o caso da Motorola com modelos da linha Edge e o Moto G100 —, além de leitor de digitais na tela.

Outra função presente no Galaxy S20 que seus concorrentes mais atuais deixam de lado é o carregamento por indução, permitindo tanto recarregar o aparelho através de um pad de carregamento, como também compartilhar sua energia a outro dispositivo compatível com recarga sem fio — pode parecer muito específico, mas essa funcionalidade já me salvou algumas vezes e gostaria que outras marcas incluíssem em seus aparelhos.

Uma ausência que vem se tornando cada vez mais comum nos smartphones topo de linha é a da entrada de 3,5 mm (P2) para fones de ouvido. O Galaxy S20 não é uma exceção e não possui o conector — portanto, caso você esteja procurando um aparelho mais caro para ouvir músicas no modo mais “tradicional”, o Moto G100, da Motorola, é talvez o único que inclui a porta em seu kit.

Mesmo após mais de um ano de lançamento, o Galaxy S20 tem um dos melhores projetos do mercado nacional. Ele é construído em metal e vidro, traz resistência contra água e poeira, e suporta carregamento sem fio.

Galaxy S20: qualidade de tela

Com relação à exibição, ainda temos um display digno de topo de linha. O Galaxy S20 traz uma tela de 6,2 polegadas com resolução Quad HD+ e painel Dynamic AMOLED 2X — o mesmo utilizado pela linha S21. Ou seja, pode esperar cores extremamente vivas, brilho intenso e uma excelente fidelidade de tons mais escuros.

(Imagem: Divulgação/Samsung)
(Imagem: Divulgação/Samsung)

Além disso, a tela do Galaxy S20 suporte à taxa de atualização de 120 Hz — na prática, esse recurso dá uma sensação extra de fluidez tanto ao navegar pelo sistema quanto ao jogar títulos compatíveis. Um ponto negativo por aqui é a ausência de um algoritmo, já presente nos aparelhos mais recentes, que atualiza a velocidade da tela de acordo com o conteúdo exibido.

Além da construção robusta e elegante, o Galaxy S20 se destaca pela tela Dynamic AMOLED 2X, o mesmo da linha S21, com resolução Quad HD+ e taxa de atualização de 120 Hz.

Galaxy S20: configurações e desempenho

Bom, se você acompanhou as notícias sobre o mercado mobile durante o primeiro semestre de 2020, com certeza ficou sabendo de toda a polêmica envolvendo o Galaxy S20 e o chipset Exynos 990.

Para quem não se lembra, aí vai um pequeno resumo: os aparelhos da linha equipados com o SoC proprietário da Samsung — lançados no Brasil, Europa e outros mercados —, apresentaram uma série de problemas relacionados a desempenho, bateria, câmera e tela, deixando-os muito inferiores em relação à versão norte-americana e sul-coreana, estes com chipset Snapdragon 865.

A revolta dos consumidores foi tão grande que, logo após o lançamento da família Galaxy S20, foi criada uma petição online exigindo que a Samsung parasse de equipar seus flagships com a plataforma Exynos e passasse a adotar o Snapdragon em todas as versões.

(Imagem: Divulgação/Samsung)
(Imagem: Divulgação/Samsung)

Antes de comprar o Galaxy S20, confesso que fiquei receoso com relação a sua performance — principalmente porque, na época, ele não era nada barato. De fato, percebi logo nos primeiros meses de utilização que o chipset Exynos 990 esquentava muito na região das câmeras ao jogar e filmar, por exemplo, fazendo com que o desempenho caísse consideravelmente, algo que não poderia acontecer com um smartphone premium.

Entretanto, com o passar o tempo, a Samsung soltou diversas atualizações de software que basicamente renovaram o aparelho. Atualmente, o Galaxy S20 continua rodando aplicativos e jogos sem muitos sinais de travamentos ou engasgos, mas acontece ocasionalmente.

O aquecimento do chipset durante tarefas mais pesadas ainda acontece, então tenha em mente de que você não deve abusar muito de jogos com gráficos no máximo, pois a bateria se esgota rapidamente.

Por falar em consumo de energia, esse deve ser o principal ponto negativo do Galaxy S20. Apesar de as inúmeras atualizações terem melhorado o desempenho do chip Exynos 990, provavelmente você não deve chegar ao segundo dia com apenas uma carga — pelo menos, o smartphone acompanha um carregador de 25 W na caixa que o recarrega em pouco mais de uma hora.

A linha Galaxy S20 se envolveu em muitas polêmicas logo após o seu lançamento devido aos problemas de desempenho, mas, atualmente, depois de muitas atualizações, sua performance melhorou muito!

Galaxy S20: conjunto fotográfico

As câmeras dos celulares topo de linha não evoluíram muito com o passar dos anos, principalmente os aparelhos da Samsung. O Galaxy S20, por exemplo, tem três câmeras traseiras, sendo uma principal de “apenas” 12 MP — e ela se sai melhor, inclusive, que outras presentes em smartphones mais recentes, como o Moto G100 e o Poco F3.

(Imagem: Daniel Romero/Unsplash)
(Imagem: Daniel Romero/Unsplash)

As fotos com o Galaxy S20 são excelentes, mesmo após mais de um ano do seu lançamento. Seja com na câmera ultrawide ou principal, as cores são muito vivas e o pós-processamento da Samsung deixa os resultados ainda mais chamativos, ideal para publicar diretamente nas redes sociais.

A terceira câmera do Galaxy S20 tem lente telefoto e também não faz feio, principalmente se considerarmos a sua idade. Como se não bastasse o conjunto decente, o smartphone ainda grava vídeos em 4K a 60 fps com estabilização óptica de imagem (OIS) ou em 8K a 24 fps.

Com relação às selfies, os 10 MP da câmera frontal ainda fazem um trabalho melhor que outros modelos mais caros, como os novos aparelhos da Motorola. A definição é excelente e o sensor ainda grava em 4K a até 60 fps, o que é excelente.

Galaxy S20: vale a pena?

A resposta é: depende. Infelizmente, o Galaxy S20 não é mais vendido oficialmente pela Samsung. Portanto, os varejistas que ainda o vendem não cobram muito barato. De acordo com o seu histórico no comparador de preços Zoom, o menor valor do aparelho recentemente foi de R$ 3,7 mil, o que é praticamente inviável.

Caso você esteja muito a fim do Galaxy S20, eu recomendo comprá-lo de segunda mão ou reembalado — pelas minhas pesquisas, pude encontrar o smartphone por cerca de R$ 2.100 e R$ 2.400, valor muito mais condizente considerando o mercado atualmente.

Contudo, antes de sair comprando um Galaxy S20 usado após a leitura desse texto, é importante ficar atento a algumas dicas:

  1. A primeira delas, obviamente, é a conservação do smartphone. Geralmente, por fotos é possível ter uma dimensão do estado do produto, mas pergunte sobre tempo de uso, arranhões nos lugares mais incomuns ou qualquer detalhe que possa prejudicar a aparência;

  2. Outra dica é sobre onde comprar. Atualmente existem sites como Trocafone e Sou Barato que oferecem garantia em todos os celulares, além do próprio Mercado Livre, o qual devolve o seu dinheiro se o produto não for entregue;

  3. Caso você opte por negociar com pessoas físicas, através do marketplace do Facebook ou da plataforma OLX, sempre escolha locais de encontro movimentados e nunca transfira o valor do produto antes de encontrar com o vendedor.

Se você não quer comprar um celular usado, mas gostaria de permanecer na linha Galaxy S de 2020, eu recomendo o Galaxy S20 FE. Atualmente um dos melhores custo-benefício do mercado, o aparelho oferece muitas características do S20 padrão, mas em um corpo mais básico.

(Imagem: Divulgação/Samsung)
(Imagem: Divulgação/Samsung)

Por exemplo, as câmeras são basicamente iguais, o processador Snapdragon 865 é semelhante ao Exynos 990, o corpo é resistente à água e suporta carregamento sem fio, e os recursos extras também são parecidos, como a tela de 120 Hz — praticamente, onde o S20 FE perde para seu irmão é em construção, já que ele aposta no plástico em vez do vidro, e na resolução (Full HD+ contra Quad HD+).

Comparado com seus concorrentes, principalmente os modelos Moto G100 e Poco F3, o Galaxy S20 FE pode ser encontrado por preços mais em conta, tornando-o uma opção extremamente válida atualmente.

E aí, está pensando em comprar algum modelo da família Galaxy S20? Confira no link abaixo uma oferta especial que preparamos para você!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos