Mercado abrirá em 2 h 33 min
  • BOVESPA

    115.882,30
    -581,70 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.262,01
    -791,59 (-1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,48
    -0,37 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.841,90
    -7,00 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    31.363,26
    -335,32 (-1,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    631,12
    +3,46 (+0,55%)
     
  • S&P500

    3.750,77
    -98,85 (-2,57%)
     
  • DOW JONES

    30.303,17
    -633,83 (-2,05%)
     
  • FTSE

    6.453,55
    -113,82 (-1,73%)
     
  • HANG SENG

    28.550,77
    -746,76 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.197,42
    -437,79 (-1,53%)
     
  • NASDAQ

    12.946,50
    -159,00 (-1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5480
    -0,0057 (-0,09%)
     

Galaxy S10 ainda vale a pena?

Diego Sousa
·6 minuto de leitura

Com o Galaxy S21 prestes a ser lançado e a linha Galaxy S20 ultrapassando a casa dos R$ 3.000, o Galaxy S10 ainda é um celular que traz uma série de recursos premium e configurações potentes, mesmo um ano após seu lançamento, tornando-o um dos principais modelos à venda no Brasil.

Podendo ser encontrado na casa dos R$ 2.500, será que o Galaxy S10 é uma alternativa válida para quem procura um celular topo de linha e não pretende gastar uma fortuna pelos lançamentos? Nos próximos parágrafos, veja as principais características do Galaxy S10 e decida se vale a pena investir seu dinheiro nele.

Samsung Galaxy S10 foi lançado em 2019 e ainda traz recursos de topo de linha (Foto: Divulgação/Samsung)
Samsung Galaxy S10 foi lançado em 2019 e ainda traz recursos de topo de linha (Foto: Divulgação/Samsung)

Galaxy S10: preço

Lançado em março de 2019 aqui no Brasil por R$ 4.999, o Galaxy S10 sofreu uma redução de mais de 50%, podendo ser encontrado atualmente na faixa dos R$ 2.300 a R$ 2.500, preço muitas vezes inferior aos chamados “intermediários premium”, como os recém-lançados Moto G 5G e sua versão Plus.

O Galaxy S10e, que é a opção com tela menor da família, também é um celular com especificações poderosas e preço “convidativo”, muitas vezes encontrado por preços que variam entre R$ 2.000 e R$ 2.300. O Galaxy S10+, modelo mais potente da linha, traz display e bateria maiores, mas seu preço é um pouco mais alto: entre R$ 2.800 e R$ 3.000.

Galaxy S10: design

Celular comemorativo dos dez anos da linha Galaxy S, o Galaxy S10 representou uma ruptura no visual até então característico da série. Ele foi o primeiro celular da Samsung que incluiu um furo na tela para a câmera frontal, permitindo trazer um maior aproveitamento da tela e não necessariamente aumentar o tamanho do aparelho.

Tela do Galaxy S10 ocupa cerca de 88% da área frontal do aparelho (Foto: Divulgação/Samsung)
Tela do Galaxy S10 ocupa cerca de 88% da área frontal do aparelho (Foto: Divulgação/Samsung)

Apesar das alterações no design, as laterais do S10 continuaram curvadas e o corpo, todo de vidro e metal, dando mais ergonomia na hora de visualizar conteúdos. Já a tela é coberta pelo vidro Gorilla Glass 6, que promete mais resistência contra quedas e arranhões causados por chaves, por exemplo.

Galaxy S10: tela

A Samsung é uma das poucas empresas a equipar seus aparelhos de ponta com display de resolução 2K, duas vezes acima da Full HD presente na maioria dos concorrentes. Em 2019, inclusive, o Galaxy S10 foi considerado um dos celulares com a melhor tela do mercado graças à tecnologia Dynamic AMOLED e ao suporte ao padrão HDR10+, que otimiza o contraste e o brilho dos conteúdos exibidos.

Para os padrões atuais, as 6,1 polegadas de tela do smartphone da Samsung podem ser pequenas, mas ela ocupa cerca de 88% de toda área frontal do dispositivo, ou seja, tem excelente aproveitamento e ainda mantém as dimensões compactas.

Galaxy S10: hardware e software

Embaixo do capô, há um processador Exynos 9820, um octa-core de até 2.7GHz fabricado em 8 nanômetros (nm). Aliado ao chipset há 8GB de memória RAM e opções de 128 ou 512GB de armazenamento interno UFS 2.1, com expansão via cartão de memória de até 512GB.

Na prática, o celular ainda será capaz de rodar os principais jogos e aplicativos pesados da Play Store por, no mínimo, mais dois anos. Vale lembrar que o Galaxy S10 já possui o sistema operacional Android 10 e receberá a atual geração do Android nos próximos meses. Com ela, a interface própria da Samsung, a One UI, deve trazer os recursos mais recentes dos aparelhos mais potentes da empresa — leia abaixo as principais novidades da skin:

Galaxy S10: câmera

Ao longo dos anos, o departamento de câmeras evoluiu bastante nos smartphones e, mesmo que o Galaxy S10 não seja mais o melhor da categoria, ainda possui um conjunto para lá de interessante para a maioria das ocasiões.

Câmera do S10 ainda faz um bom trabalho (Foto: Reprodução/Canaltech)
Câmera do S10 ainda faz um bom trabalho (Foto: Reprodução/Canaltech)

São três sensores no total, sendo a principal (wide) de 12MP, abertura variável de f/1.5-2.4, estabilização óptica e tecnologia Dual Pixel; ultra grande-angular (ultrawide), que registra um ângulo de visão maior, de 16MP, abertura de f/2.2 e estabilização de vídeo; e uma telefoto, capaz de realizar zoom óptico de até 2x, de 12MP e abertura f/2.4. Na frontal, há um único sensor de 10MP com abertura de f/1.9.

Ambas as câmeras conseguem gravar em resolução 4K a 60 fps ou 960 fps em resolução HD, algo que a Apple só conseguiu trazer para os iPhones neste ano.

Galaxy S10: bateria e recursos extras

Ainda estamos falando de um topo de linha, então o que não falta são recursos extras. O Galaxy S10 foi o primeiro celular da Samsung a trazer sensor de digitais ultrassônico sob a tela, que adiciona uma camada extra de segurança no desbloqueio.

Há também certificação IP68, que garante imersão em água doce por 30 minutos em até 1,5m de profundidade, sensor de batimentos cardíacos, suporte ao Samsung DeX, NFC para pagamentos por aproximação, Bluetooth 5.0 e USB-C 3.1. No som, a Samsung pôs dois alto-falantes e manteve a entrada de 3.5mm para fones de ouvido — um dos últimos da empresa a trazer o conector.

Talvez o seu calcanhar de Aquiles seja a sua bateria de apenas 3.400 mAh, que é inferior a praticamente todos os smartphones atuais, que já trazem capacidades acima de 4.000 mAh. Ou seja, é possível que o Galaxy S10 não aguente muitas horas longe da tomada em relação aos aparelhos mais recentes, principalmente rodando jogos mais potentes.

Principal defeito do Galaxy S10 é a bateria (Foto: Divulgação/Samsung)
Principal defeito do Galaxy S10 é a bateria (Foto: Divulgação/Samsung)

No entanto, para compensar, a Samsung incluiu suporte a carregamento cabeado de 15 W e sem fio de 9 W, o que promete recarregar o aparelho mais rapidamente. Além disso, ele traz suporte para carregamento reverso, sendo capaz de recarregar outros dispositivos compatíveis com a tecnologia pela traseira do celular.

Galaxy S10: vale a pena em 2021?

Entre os topos de linha de 2019, o Galaxy S10 é o que tem o melhor custo-benefício. Ele traz diversos recursos premium que muitos dos celulares à venda no Brasil não possuem, como leitor de digitais ultrassônico, resistência contra água e poeira, recarga sem fio e reversa, sem contar com potência para rodar os principais jogos e aplicações da Play Store.

Na faixa dos R$ 2.300 e R$ 2.500, o Galaxy S10 é, sim, uma ótima opção para quem procura um smartphone topo de linha e não quer gastar R$ 3.000 em um Galaxy S20. Talvez, o principal defeito do modelo seja sua bateria abaixo da média, que não deve garantir longas horas de utilização longe da tomada.

Agora, se você encontrar o Galaxy S20 em promoções por menos de R$ 3 mil, a recomendação é que você junte mais um pouco e invista no celular mais recente, que conta com bateria, tela, câmera e acabamento melhores.

Galaxy S10: ficha técnica

  • Tela: 6,1 polegadas, resolução Quad HD+, AMOLED, 60 Hz;

  • Chipset: Exynos 9820;

  • Memória RAM: 8 GB

  • Armazenamento interno: 128 GB ou 512 GB;

  • Câmera traseira: 12 MP (principal) + 16 MP (ultrawide) + 12 MP (telefoto);

  • Câmera frontal: 10 MP;

  • Dimensões: 149.9 x 70.4 x 7.8 mm;

  • Peso: 157 gramas;

  • Bateria: 3.400 mAh;

  • Extras: carregamento rápido, leitor ultrassônico, IP68, BT 5.0, NFC;

  • Cores disponíveis: preto, azul e branco;

  • Sistema operacional: Android 10.

Gostou desta dica? Deixe nos comentários se você tem ou pretende adquirir um Galaxy S10!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: