Mercado fechará em 16 mins

Galaxy Fold | Samsung lança o primeiro celular dobrável no Brasil — e é caro

Adriano Ponte

Com lançamentos gradativos desde sua estreia na Coreia do Sul, o Samsung Galaxy Fold finalmente chegou ao Brasil. Com isso, depois da Coreia, dos Estados Unidos e da Europa, chegou a vez do dobrável da Samsung aterrissar em terras brasileiras.

Uma nota curiosa fica por conta dos dados coletados antes desse "começo": apesar dos usuários mais maduros serem o alvo do Galaxy Fold, o público jovem e de alto poder aquisitivo foi grande parte da fatia compradora dos primeiros modelos do smartphone de tela flexível.

Além disso, o uso do aparelho segue alto. Segundo os dados levantados pela Samsung, em média, os Coreanos abrem o Fold para usar a tela expandida 44 vezes ao dia, cujo principal uso é para o consumo de vídeos.

Samsung Galaxy Fold: preço e disponibilidade

Disponível em 15 lojas selecionadas, o Galaxy Fold entra em pré-venda entre os dias 17 e 22 de janeiro, através do site oficial da Samsung, iniciando de fato as vendas às 21h do dia 22 de janeiro e encerrando o período às 21h do dia 23 de janeiro.

Durante essa flash sale de apenas 24h, o Galaxy Fold estará disponível por R$ 12.999,00 (valor que inclui atendimento personalizado 24h, prioridade na assistência técnica e outros benefícios relacionados).

O aparelho deve passar por outros períodos de venda, porém, isso dependerá da Samsung e dos resultados dessa venda especial de testes de curta duração.

O valor de quase 13 mil reais naturalmente indica o público-alvo entusiasta de alta renda, porém é preciso lembrar que estamos falando de um aparelho importado, com pequenos estoques.

Agora, resta saber o quanto a estratégia dará certo por aqui. Fica de consolo o fato do Fold ser a mesma versão 4G com e-SIM que está no exterior, com Snapdragon 855, 12GB de RAM e 512GB de armazenamento.

Durante a IFA 2019, nossa equipe teve a chance de testar rapidamente o Galaxy Fold. Confira as nossas primeiras impressões sobre o dobrável da Samsung:

E aí, você investiria 13 mil reais para ser um dos primeiros a ter um smartphone com tela dobrável?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: