Mercado abrirá em 6 h 33 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.871,20
    +4,70 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    34.251,48
    -411,13 (-1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    678,02
    -22,59 (-3,22%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    30.025,51
    +383,23 (+1,29%)
     
  • NIKKEI

    28.761,19
    +127,73 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    13.377,50
    +83,25 (+0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    -0,0809 (-1,24%)
     

Galaxy A22 5G pode ser o primeiro celular 5G da Samsung por menos de US$ 200

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

Rumores sobre o Galaxy A32 5G já apareceram diversas vezes ao longo do segundo semestre de 2020, e agora tudo indica que a Samsung pretende levar a quinta geração da banda larga móvel a modelo ainda mais acessível no ano que vem, com o lançamento de um Galaxy A22 5G.

Segundo fontes do site SamMobile, o dispositivo seria lançado na Índia e outros mercados do sudeste asiático, por valor correspondente a US$ 180 (aproximadamente R$ 920 na conversão direta). A ideia da sul-coreana é deixar o trabalho de desenvolvimento, design e produção para uma terceirizada, mas haverá participação direta da gigante da tecnologia em todas as etapas do processo.

Ou seja, a Samsung pretende dar pitacos em especificações, recursos e na aparência final do dispositivo, então não é um white label. Em outras palavras, a companhia vai terceirizar o processo para outra empresa que faça um projeto exclusivo para o Galaxy A22.

De acordo com os rumores, o Galaxy A22 5G usaria a plataforma Dimensity 700, da MediaTek, com modem 5G integrado. O lançamento está previsto para o segundo semestre de 2021, e faz parte de cerca de 20% a 30% de celulares da empresa que já foram desenvolvidos em um sistema chamado JDM (Joint Development Manufacturing ou “fabricação de desenvolvimento conjunto”, em tradução livre).

E no Brasil?

Caso a Samsung siga a lógica de 2020 para o mercado brasileiro em 2021, é provável que exista um Galaxy A22s ou uma outra variante para manter a mesma quantidade de modelos da linha Galaxy A por aqui. Outra opção seria lançar uma variante 4G/LTE do Galaxy A22 aqui, como deve acontecer com séries mais avançadas como Galaxy A52 e Galaxy A72.

Neste caso, o aparelho chegaria com hardware diferente, já que o MediaTek Dimensity 700 já tem modem 5G integrado. O mesmo deve acontecer com o já citado Galaxy A52 e possivelmente com o Galaxy A32, todos com uma versão 5G e outra 4G para mercados onde a quinta geração da banda larga móvel ainda não está largamente presente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: