Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.321,99
    -92,08 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Gafisa tem dia volátil após Justiça liberar aumento de capital; Tanure compra

(Reuters) - As ações da Gafisa mostravam volatilidade nesta segunda-feira, tendo recuado quase 20% no pior momento e avançado 14% na máxima do dia, no primeiro pregão após a Justiça do Estado de São Paulo anular decisão da semana passada e permitir o aumento de capital privado da companhia.

Por volta de 16:55, os papéis da construtora tinham elevação de 2,17%, a 23,50 reais. Mais cedo, porém, chegaram a cair a 18,45 reais (-19,78%).

Só em 2023, as ações contabilizam valorização em torno de 140%, que na visão da XP Investimentos pode ser atribuída a 'short squeeze', quando a valorização de uma ação obriga investidores que estão 'vendidos a descoberto' (apostando na queda na ação) a encerrar suas posições.

Em comentário a clientes na semana passada, a estrategista Jennie Li e a analista Rebecca Nossig ressaltaram que Gafisa era o papel "mais shorteado do mercado até o dia 29 de dezembro, com 22,9% das ações tomadas em posições vendidas".

De pano de fundo do movimento, está o descontentamento entre acionistas minoritários com o aumento de capital da companhia, que somou 78 milhões de reais, a um preço de 5,89 reais por ação. Anunciada no final de novembro, a operação foi homologada no último dia 3.

A Justiça de São Paulo havia decidido na última quinta-feira pela imediata suspensão da emissão de ações da Gafisa, mas reverteu a decisão, segundo fato relevante da empresa enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no domingo.

A companhia afirmou no comunicado que a eventual suspensão do aumento de capital "impactaria severamente o fluxo de caixa da companhia".

Em paralelo, a MAM Asset Managemente, veículo dos investimentos do empresário Nelson Tanure, vem aumentando sua posição na companhia, com o comunicado mais recente nesta segunda-feira mostrando que chegou a uma fatia de 26,5%. Em 5 de janeiro, era de 11,42%.

(Por Paula Arend Laier)