G7 deve emitir comunicado sobre câmbio antes do G20

Ministros de finanças do grupo das sete maiores economias industrializadas do mundo, o G7, consideram emitir um comunicado no início da próxima semana para falar sobre a questão do câmbio, em meio ao temor crescente de uma guerra cambial, informou uma fonte ligada ao grupo.

Se o G7 (Estados Unidos, Canadá, Japão, Reino Unido, Alemanha, França e Itália) emitir um comunicado nos próximos dias, isso poderia ajudar nas conversas sobre câmbio dos ministros de finanças do G20, grupo que engloba as maiores economias industrializadas e em desenvolvimento). A reunião do G20 ocorre também na próxima semana, em Moscou, na Rússia.

Ainda não está claro se há consenso entre os países do G7 sobre o tema para que seja formulada uma nota conjunta a respeito disso, apesar de compromissos internacionais assumidos em outras ocasiões para evitar desvalorizações cambiais visando maior competitividade comercial.

"Creio que será difícil atingirem um consenso neste momento", avalia Morris Goldstein, membro do Peterson Institute e ex-economista do Fundo Monetário Internacional (FMI). "O problema é que não há nenhuma diretriz sobre o que é aceitável e o que não é e, portanto, temos uma situação em que tudo é permitido", completa.

Oficiais de finanças ao redor do mundo têm alertado que a saúde da economia global está em risco crescente diante da enxurrada de desvalorizações cambiais promovidas em vários países. As informações são da Dow Jones.

Carregando...