Sem gás, operação da termelétrica Uruguaiana fica parada

A falta de suprimento de gás natural impediu a retomada da operação comercial, na terça-feira (15), da térmica AES Uruguaiana, como era previsto pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Segundo a AES Brasil, a companhia não recebeu o insumo para fazer os testes de comissionamento dos equipamentos da usina. Se isso tivesse sido feito a térmica teria condições de entrar em operação comercial após sete dias. A nova expectativa do Ministério de Minas e Energia (MME) é de que a usina entre em funcionamento até o final deste mês.

A usina Uruguaiana será abastecida com gás natural proveniente da Argentina, a ser importado pela Petrobras no mercado internacional de gás natural liquefeito (GNL). A distribuidora gaúcha Sulgás foi autorizada pelo governo a trazer até 2,8 milhões de metros cúbicos por dia de gás da Argentina para suprir a usina. Neste primeiro momento, a Uruguaiana irá ofertar ao sistema 164 MW médios de energia, reforçando o abastecimento energético no Rio Grande do Sul e na região Sul do País.

Carregando...