Mercado fechado
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,59
    +0,20 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.878,30
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    13.241,39
    +30,46 (+0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,92
    -10,77 (-3,95%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,25 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.331,65
    -377,15 (-1,53%)
     
  • NIKKEI

    23.230,41
    -188,10 (-0,80%)
     
  • NASDAQ

    11.229,50
    +96,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7525
    +0,0181 (+0,27%)
     

Fux está recuperado da covid-19 e volta ao plenário do STF nesta quarta

Luísa Martins e Isadora Peron
·1 minuto de leitura

Desde que recebeu o diagnóstico, presidente da Corte trabalhou de casa, no Rio de Janeiro O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, está recuperado da covid-19, doença com a qual foi diagnosticado quatro dias depois da sua solenidade de posse, que ocorreu de maneira presencial. Com a liberação pela equipe médica, o ministro volta a Brasília nesta terça-feira, para já na quarta-feira conduzir as sessões diretamente do plenário da Corte. Desde o início da sua gestão, ele trabalhou normalmente enquanto convalescia, mas da sua casa, no Rio de Janeiro. Ministro Luiz Fux, presidente do STF, recebeu o diagnóstico da covid-19 quatro dias depois da solenidade de sua posse Pablo Jacob/Agência O Globo Além de Fux, pelo menos outras sete pessoas foram contaminadas pelo novo coronavírus depois da posse e da festa de casamento da filha do ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que ocorreu naquela mesma semana. Contraíram a covid-19 o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ); o procurador-geral da República, Augusto Aras; a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi; o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio; e os ministros do STJ Luís Felipe Salomão, Antônio Saldanha e Benedito Gonçalves. A revista Veja informou que a ministra Cármen Lúcia também ficou doente, mas o STF não confirmou - nem negou - a informação. Ela ficou duas semanas sem comparecer às sessões plenárias. A Corte emitiu nota de solidariedade e disse estudar novos procedimentos para tornar mais segura a presença de servidores e convidados nas suas dependências. O texto afirma que todos os protocolos sanitários recomendados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) foram adotados na cerimônia.