Mercado fechado

Futuros do minério de ferro têm comportamento misto com perspectiva de demanda incerta

Trabalhador em siderúrgica em Changzhi

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro tiveram comportamentos mistos nesta quarta-feira, com o preço de referência de Cingapura recuando de uma máxima de cinco meses, enquanto traders avaliavam as perspectivas de demanda, após a China relaxar as restrições da Covid, e uma recessão global iminente.

O minério de ferro mais negociado para maio na Dalian Commodity Exchange da China encerrou a negociação diurna com alta de 0,7%, a 835,50 iuanes (119,87 dólares) a tonelada, depois de atingir 838,50 iuanes, a maior alta desde 16 de dezembro.

Na Bolsa de Cingapura, o contrato de janeiro mais ativo do ingrediente siderúrgico caiu 0,1%, para 113,35 dólares a tonelada. Na terça-feira, o contrato saltou para o nível mais alto desde o final de julho, acima de 114 dólares.

A China anunciou na segunda-feira que, a partir de 8 de janeiro, os viajantes que chegam ao país não precisarão mais entrar em quarentena. O país também retomará a emissão de vistos para residentes do continente viajarem para o exterior.

A rígida política de contenção de Covid da China, que é a maior produtora de aço e consumidora de minério de ferro do mundo, restringiu a atividade industrial e a demanda doméstica e, no mês passado, provocou agitação pública.

"O impacto positivo dessas medidas de flexibilização deve ir além dos viajantes internacionais", disse Iris Pang, economista-chefe do ING para a Grande China.

“Isso deve aumentar a mobilidade dentro do país a partir do primeiro trimestre de 2023 e, portanto, o consumo também”.

No entanto, picos nos casos de Covid na China e a temporada de férias que vai até o Festival da Primavera do próximo mês podem reduzir os preços do minério de ferro e do aço no curto prazo, disseram analistas.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)