Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.809,13
    -827,26 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.066,20
    -429,21 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,30 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.868,70
    +28,50 (+1,55%)
     
  • BTC-USD

    35.092,55
    +692,58 (+2,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    696,83
    -3,78 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.854,02
    +55,11 (+1,45%)
     
  • DOW JONES

    31.171,81
    +241,29 (+0,78%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,24 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    13.306,00
    +320,50 (+2,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4170
    -0,0816 (-1,26%)
     

Futuros do Ibovespa recuam em sessão com vencimento e decisão do Fed

Paula Arend Laier
·1 minuto de leitura

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - Os futuros do Ibovespa recuavam discretamente nesta quarta-feira, marcada pelo vencimendo do contrato mais curto e após o índice à vista renovar máximas desde fevereiro na véspera, passando a mostrar sinal positivo no acumulado de 2020.

Investidores aguardam o desfecho nesta tarde da última reunião de política do ano do Federal Reserve, na qual o banco central dos EUA deve manter sua principal taxa de juros 'overnight' fixada perto de zero.

O Fed deve oferecer nesta quarta-feira seu primeiro vislumbre de como a vacina contra o coronavírus mudou o cenário econômico dos EUA, e se empresas, trabalhadores e famílias precisam de mais ajuda do banco central.

No exterior, os preços do petróleo mostravam quedas discretas e o dólar recuava em relação a uma cesta de moedas, enquanto os futuros acionários nos EUA mostravam elevação, assim como as bolsas na Europa.

Por volta de 09:30, o contrato do Ibovespa que vence nesta quarta-feira cedia 0,13%, a 116.175 pontos, enquanto o contrato seguinte, que expira em 17 de fevereiro, tinha queda de 0,18%, a 116.470 pontos.

Na véspera, o Ibovespa à vista fechou em alta de 1,34%, a 116.148,63 pontos, máxima de fechamento desde 19 de fevereiro, passando a mostrar performance positiva de 0,44% no ano.