Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.033,52
    +92,66 (+0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Futuro do Bitcoin está nas mãos de reguladores, diz ex-CEO da PIMCO

Bitcoin.
Bitcoin.

Com o preço do Bitcoin mais estável do que os mercados acionistas, algo incomum para uma criptomoeda com um histórico tão volátil, algumas pessoas estão preocupadas com o seu futuro, mas outras estão vendo isso como um sinal de amadurecimento.

Nesta segunda-feira (31), Mohamed A. El-Erian falou sobre este assunto durante o programa Squawk Box da CNBC. Segundo o famoso economista e ex-CEO da PIMCO, os fãs das criptomoedas “deveriam agradecer a relativa estabilidade que vimos nos últimos dois meses”.

Entretanto, destacou que o futuro do Bitcoin e outras criptomoedas depende dos reguladores. Ou seja, são eles, e não os preços do mercado, que definirão os papeis das criptos em nossa sociedade.

Economista explica as fases do Bitcoin

Ao ser questionado sobre a queda anual do bitcoin, seguida por um período de estabilidade, o economista Mohamed A. El-Erian explicou que o mercado é composto por fases.

“O bitcoin e [outras] criptomoedas passaram pelo que acontece em qualquer inovação”, explicou o economista. “Ou seja, um período inicial de consumo exagerado e super-produção, então você teve uma proliferação de produtos relacionados as criptomoedas, muitas pessoas entrando, bitcoin quase chegando a 70 [mil dólares] e então, assim como quase toda inovação, este primeiro ciclo acabou em lágrimas.”

“Se você for um fã das criptomoedas, você deveria agradecer a relativa estabilidade que estamos vimos nos últimos dois meses.”

Seguindo, o Andrew Sorkin questiona se isso significa que este é o fundo do Bitcoin, mas El-Erian acabou com o entusiasmo do entrevistador, afirmando que o BTC nunca chegará aos US$ 100.000 dólares.

“Não sei sobre o fundo, mas é um momento que você tem uma base melhor. Agora, sendo claro, não acredito que se tornará uma moeda global, que terá adoção em massa, com preços chegando a 100, 200 ou 300 mil [dólares].”

Futuro do Bitcoin está nas mãos dos reguladores

Seguindo, El-Erian comenta que mesmo assim o bitcoin e outras criptomoedas não só podem como devem sobreviver dentro do ecossistema de pagamentos. Mas nota que a regulamentação precisa ser bem feita.

Com isso, Sorkin questiona se o Bitcoin e o Ethereum precisam ter grandes valorizações para se tornarem casos de sucesso, lembrando que tais flutuações nem sempre são boas.

“Bitcoin e Ethereum podem ficar nesses níveis e terem sucesso? Ou seja, precisam valer mais?” questionou o jornalista. “Algumas pessoas argumentam que não deveriam [subir], pois se [os preços] continuam subindo, elas não podem ser usadas como sistemas de pagamentos.”

Como resposta, El-Erian afirmou que o futuro do Bitcoin depende mais dos reguladores do que de seu próprio preço.

“Muito depende dos reguladores. Eles têm um papel muito importante na resposta de sua pergunta.”

Por fim, estamos entrando em uma fase inédita do setor, com governos do mundo inteiro tomando iniciativas para criar leis que se adéquem as criptomoedas.

Por um lado, a China baniu o Bitcoin, por outro, El Salvador o adotou como moeda legal. Entretanto, são os EUA que possuem a maior influência no mercado devido a seu tamanho financeiro e, até o momento, tudo indica que o BTC será tratado como uma mercadoria, assim como o ouro.

Portanto, a principal dúvida fica para outras criptomoedas, principalmente o Ethereum, tratado como um valor mobiliário por alguns legisladores, e também para as stablecoins, que poderiam girar mais facilmente em economias de países assolados pela inflação.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.