Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.244,77
    +1.764,67 (+3,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Futurecom Digital Week discute futuro da tecnologia com ajuda do metaverso

·3 min de leitura

Nesta segunda-feira (8), as discussões sobre o futuro da tecnologia ganharam espaço no Futurecom Digital Week. O encontro, totalmente online, vai até quinta-feira (11) e deve reunir especialistas para debater a transformação digital pela qual o mundo passa nos mais diferentes setores: tecnologia, telecomunicações, governo, pagamentos e outros.

Ao longo deste primeiro dia, o tema é a retomada dos negócios após a crise sanitária global imposta pela covid-19, a digitalização, a contribuição do 5G na transformação digital, a democratização da conectividade e a inclusão digital.

Imagem: Divulgação/Apple
Imagem: Divulgação/Apple

A terça-feira (9) começa com um debate sobre a internet do comportamento (Internet of Behavior – IoB), que vai afetar a forma como produtos e serviços são oferecidos. Além disso, devem ser discutidos a revolução do setor elétrico, a virtualização e a migração para a nuvem, inovação o agronegócio, redes corporativas privadas 5G, hiperautomação, democratização do acesso à saúde, resiliência cibernética e indústria 4.0.

Na quarta-feira (10), um dos destaques é o painel "Novas oportunidades, aplicações e modelos de negócios com o 5G". Além disso, será abordada a revolução da relação de pagamentos com a expansão do sistema de pagamento instantâneo (Pix), a evolução de open banking para open finance e a ampliação da inovação para um sistema financeiro aberto.

Já na quinta-feira (11), as discussões vão envolver a computação de borda como habilitadora de novas arquiteturas de tecnologia da informação, futuras gerações de redes fixas na era 5G, redes corporativas híbridas e a integração do 5G e da inteligência artificial das coisas (AIoT). Além das palestras e painéis, os participantes podem visitar os estandes virtuais das empresas participantes.

Metaverso 1.0

Segundo a organização do Futurecom, o Metaverso 1.0 Futurecom dá o tom inovador da edição. É um espaço em realidade virtual com experiência imersiva que inclui cenários digitais interativos, em que é possível explorar, aprender, interagir e cumprir missões. As ilhas temáticas para isso são Futurolândia, Indústria, Ilha Agro e Smart City.

A experiência começa com um cenário de nuvens. O usuário tem a sensação de mergulhar nelas e, em seguida, se vê diante das ilhas. O mergulho é bem realista, mas como a imagem não preenche toda a tela, o sentimento não é completo. Já as ilhas em si parecem um cenário de second life: a ideia é demonstrar como seria um momento futuro em que a tecnologia, a conectividade e a sustentabilidade fizessem parte do dia a dia de todos.

É nesse ambiente que fica o auditório virtual em que a futurista americana Amy Webb se apresentou para falar de tendências tecnológicas emergentes. A experiência com a novidade ainda precisa de alguns ajustes: Amy apareceu em uma espécie de telão no cenário de auditório.

Imagem: Reprodução/Futurecom/Captura de Tela
Imagem: Reprodução/Futurecom/Captura de Tela

A imagem ficou muito pequena e a legenda, para quem precisava dela, idem. Além disso, houve muitos travamentos e, a cada retomada, a palestra era reiniciada (a repórter do Canaltech viu o início da apresentação várias vezes). Não havia controle para avançar o vídeo e era preciso ver tudo novamente. Muitos participantes reclamaram das falhas técnicas. São os percalços da primeira vez.

Amy falou do que esperar da tecnologia no futuro. Ela já avisa que o smartphone, em breve, vai cair em desuso. Para ela, daqui a 10 anos, eles não serão tão populares como hoje. "Vai ser uma espécie de volta ao passado: em vez de um único dispositivo quem agrega tudo, teremos vários itens vestíveis e tudo descentralizado", diz a especialista. A palestra completa pode ser vista no site.

Para quem quiser conferir as próximas apresentações do Futurecom, as inscrições ainda estão disponíveis. Uma das opções é gratuita e, embora limitada, permite acesso a conteúdo on demand e ao metaverso, entre outros.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos