Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.411,62
    -20,56 (-0,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Futebol: Brasil e México reeditam final de Londres-2012 nas semifinais de Tóquio-2020

·2 minuto de leitura
O atacante Matheus Cunha comemora com seus companheiros após marcar o gol da vitória sobre o Egito nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no Estádio Saitama em 31 de julho de 2021

Brasil e México abrem as semifinais do torneio de futebol masculino de Tóquio-2020 nesta terça-feira em Kashima às 5h00 (horário de Brasília) em duelo com os dois últimos campeões olímpicos, que lutam para chegar a uma final.

O duelo é a reedição da disputa do ouro de Londres-2012, quando o México conquistou o ouro ao vencer por 2 a 1.

A seleção brasileira, invicta nestes Jogos, defende o título conquistado na Rio-2016. O atual campeão olímpico liderou do início ao fim o Grupo D, onde estreou com vitória sobre a Alemanha (4-2), empatou com a Costa do Marfim (0-0) e derrotou a Arábia Saudita (3-1), garantindo assim a classificação para as quartas de final, fase em que venceu o Egito por 1 a 0 com um gol de Matheus Cunha.

Já o México superou a fase de grupos como segundo colocado no Grupo A, após derrotar a França (4-1), perder para o Japão (2-1) e se recuperar diante da África do Sul (3-0), alcançando assim as quartas de final, onde mostrou todo seu potencial ofensivo ao vencer a Coreia do Sul pelo surpreendente placar de 6 a 3.

Depois da derrota da seleção principal no domingo na final da Copa Ouro contra os Estados Unidos (1-0), a equipe Sub-23 tentará levantar o moral da torcida mexicana.

- Duelo apimentado -

O Brasil quer repetir a glória olímpica de cinco anos atrás alcançada pela seleção que tinha Neymar como destaque, quando venceu a Alemanha nos pênaltis no Maracanã. Desta vez a Seleção é comandada em campo pelo veterano capitão Daniel Alves, que também quer fazer história.

O lateral-direito do São Paulo quer melhorar ainda mais seu currículo de jogador mais vitorioso da história, conquistando mais um título aos 42 que já acumula. Mas para isso terá que eliminar a motivada seleção dirigida por Jaime Lozano.

"Sabemos que o Brasil é uma equipe forte, uma das favoritas. Onde quer que o Brasil esteja, lutará para ser campeão, mas uma vez aqui tudo pode acontecer e o momento emocional é muito importante para nós", disse o técnico mexicano na preparação para a semifinal.

O jogo entre México e Brasil é o de maior destaque dessas semifinais, já que as duas equipes começaram o duelo antes de entrar em campo, com promessa de revanche.

"Como ele disse, acho que o Daniel Alves, que queria nos encontrar na final, porque já nos enfrentaram uma vez. Pois vamos entrar para vencê-los e ver quem leva a medalha de ouro", disse Sebastián Córdova, em entrevista após o fim do jogo contra a Coreia do Sul.

A outra semifinal do torneio olímpico de futebol masculino será disputada entre Espanha e o anfitrião Japão, às 8h00 (horário de Brasília) no estádio de Saitama.

djm/psr/aam/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos