Mercado fechado

Fuso faz canal de TV aberta abrir mão de Olimpíada de Tóquio-2020

O premiê japonês Shinzo Abe participa de evento dos Jogos de Tóquio-2020 (Alessandro Di Ciommo/NurPhoto via Getty Images)

O público brasileiro terá menos opções para acompanhar a Olimpíada de Tóquio-2020 na TV aberta do que aconteceu na última edição. A Band, uma das três emissoras que transmitiram a última edição, ao lado de Globo e Record, optou por não exibir esta edição do evento. De toda a forma, seu “braço” na TV por assinatura, o BandSports, confirmou a transmissão dos Jogos Olímpicos e tem um plano ambicioso.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

À época do anúncio oficial do BandSports, começou a circular especulação de que a Band também estaria interessada em transmitir as competições dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 na TV aberta.

Leia também:

O Grupo Globo negociou junto ao Comitê Olímpico internacional os direitos de transmissão dos Jogos até a edição de 2032, a exemplo do que acontece com a emissora norte-americana de TV aberta NBC.

No caso da Band, lembrando que a lógica de funcionamento da TV aberta obedece a critérios distintos aos da TV paga, pesaram o fato de o fuso horário não ser dos mais favoráveis, o custo dos direitos e também a infraestrutura para transmissão cara, o que colocava o faturamento em risco, o blog apurou.

No caso da terceira emissora a ter exibido na TV aberta os Jogos do Rio, a Record, já houve manifestação sobre interesse em sublicenciar os direitos de transmissão da Olimpíada de Tóquio-2020.

Veja mais de Eduardo Ohata no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter