Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.717,78
    +2.652,71 (+5,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Fusca elétrico chinês é registrado no Brasil e pode chegar em 2022

·1 min de leitura

Enquanto a Volkswagen segue investindo em seus modelos elétricos recém-criados, como os novíssimos ID.3 e ID.4, algumas montadoras preferem adotar outra estratégia para seus carros zero emissão. No caso da chinesa Great Wall, que tem uma submarca de exemplares retrô chamada de ORA, a ideia é "reviver" clássicos totalmente eletrificados, como o Ballet Cat, chamado nos bastidores do mercado de "fusca elétrico". A novidade, aliás, pode chegar ao Brasil no ano que vem.

Segundo o pessoal do Auto Esporte, a Great Wall, que deve iniciar a produção de SUVs e picapes no Brasil em 2022, também registrou o Fusca elétrico oficialmente no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Claro que esse movimento não indica que o carro deve, de fato, ser lançado, mas é um forte indício de que a montadora quer, ao menos, garantir algumas lacunas no mercado.

Se lançado, o Ballet Cat deve concorrer diretamente com os novos Mini Cooper S E e o Fiat 500e, que têm a mesma pegada da releitura do Fusca, com ótimo acabamento, design retrô e muita tecnologia embarcada, incluindo recursos de direção semiautônoma e segurança ativa. O preço é que deve ser uma incógnita, além do local de produção. No caso dos dois modelos citados, ambos são importados.

Segundo a Great Wall, que apresentou o carrinho no Salão de Xangai, ele terá duas versões: uma com autonomia de 400 quilômetros e outra mais parruda, capaz de rodar até 500km. Dados como potência, torque e demais recursos ainda serão revelados.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos